sábado, 7 de novembro de 2009

Top X Costumes que a Internet nos tirou!

Aewwwwwww cambaaaaaaaaaada!!!!!!

Hoje é dia de post decente!!!!
E eu não sei sobre o que escrever...de novo...


...


E agora já sei!!!!
E vai ser um Top X!!!!

"UHUUUUUUUUUUL!!!!!!!!!!"

Top X Costumes que a Internet nos tirou!!!!

Como todos sabemos, a Internet revolucionou o mundo, facilitando a vida de
milhões de pessoas, mas também fodeu com muitos dos bons costumes que tínhamos
ANTES da Internet.

Simbora!!!


1 - Poder descançar

Já se foi um tempo em que podíamos chegar em casa depois de um dia chato e cansativo,
deitarmos no sofá, tomar algo bem gelado e partir para um banho.

Graças à Internet, agora somos imetiatamente sugados para frente do monitor, no
qual passaremos horas e horas conversando e/ou vendo coisas dispensáveis (ou não)
para nossas vidas.

Pois é... não se fazem mais descanços como antigamente.


2 - Jogos de tabuleiro

Pense bem, qual foi a última vez que você jogou um jogo de tabuleiro??

...

Eu espero.

...

Pois é.

Jogos de tabuleiro são muito legais de se jogar. É difícil achar outra "atividade recreativa"
que traga as mesmas sensações e prazeres.

Ahhh... como era legal roubar...

Vai me dizer que você nunca colocou seu pino 3 casas na frente?!
Seu hipócrita!!!!

Enfim, jogos de tabuleiro são muito divertidos, mas com todos os jogos 3D
(lê-se RPGs chatos e cansativos nos quais você tem que cruzar todo o mapa centenas de vezes
numa única Quest) e alguns poucos jogos 2D, os jogos de tabuleiro foram
deixados de lado para que apodrecessem solitários e sem cuidados.


3 - Chamar os amigos para jogar video-game



Quem me conhece sabe que eu adoro video-games, Internet e jogos de tabuleiro.
Não necessariamente nessa ordem.

Aí você fala: "Mas os video-games substituiram os jogos de tabuleiro bem
antes que a Internet!!!"

E eu te respondo: "Verdade... mas eu mando bem nos 3, então que se foda!"

De qualquer forma, a Internet tirou aquele bom costume de chamar os amigos na
sua casa para zerar o novo Tony Hawk que você acabou de comprar.

Lembre-se da sua infância, que você e outros 10 garotos ficavam grudados em frente
a tela da TV se revezando para jogar Crash Bandicoot.
Bons tempos, certo???

...

Eu sabia!!!

E depois, todo mundo gosta de Crash Bandicoot!!!

E só para relembrar:



E sim. Eu zerei todos os Crash.


4 - A conversa ao vivo


 Apesar de ainda conversarmos cara a cara com as pessoas, é bem comum vermos
coisas assim:

O cara loiro (hehe...) está ensinando seu urso de pelúcia (???) a fazer o ponto
de interrogação "?" para que possam conversar um com o outro.

Cruel. Eu sei.


5 - Descobrir coisas sozinho

Apesar de a troca rápida de informações ser um dos pontos fortes da Internet,
é também a responsável pelo "não conhecimento" das coisas.

Exemplo:

Está lá você, sentado na sua cama, com o notebook no colo.
Você não tem muito o que fazer então está conversando com os colegas do trabalho via Msn
enquanto checa seus e-mails e ouve uma música.
De repende um amigo seu lhe chama pela conversa do Msn e fala que a sua banda favorita
vai fazer um show na cidade vizinha à sua e que os ingressos custam no máximo 100 reais.

Imaginou essa cena??

...

Bom, agora me fale: o que seria mais recompensador, o seu amigo te contar ou
você descobrir isso sozinho??

...

Pois é.

Não que seja ruim que seu amigo lhe conte, mas quando ele faz isso, lhe tira
a possibilidade de se sentir o máximo sabendo que sua banda favorita irá fazer o show e
também lhe tira todas as sensações de alegria, felicidade e entusiamo que você teria
se descobrisse por conta própria.

Não. Não tenho uma "banda favorita".


6 - Passar cantadas prontas

Bem, eu NUNCA, NUNCA, NUNCA, NUNCA passaria uma cantada pronta
(e dificilmente passaria uma cantada) pois é simplesmente brega, tosco, clichê
e porque eu odeio cantadas.

Mas Zé Bonitinho é Mestre e como todo Mestre, tem meu respeito e adimiração.
Salve Jorge Loredo!

Mas apesar de eu não gostar de cantadas, a Internet também tirou a satisfação
de babacas sem criatividade de chegar para uma garota e falar:

"Você é o cauldo du meu fejão"

...

Horrível né??

De qualquer forma, a Internet está cheia de "manual de como pegar garota em balada"
e isso vai totalmente contra as cantadas toscas e batidas.

E só para enfatizar: NUNCA!


7 - Comprar um CD de música

 Imagine por um momento que esta é a sua sala, que todos estes CDs são seus
e que todos os CDs são de bom gosto.

...

Tá, já pode parar.

Já se foi o tempo em que juntávamos sofridos 25 reais, corríamos até a loja de CDs
mais próximas e saíamos dela com o CD novinho em mãos.

Com a Internet veio a expansão das mídias e os sistemas de compartilhamento de
arquivos.
Tudo de graça, a poucos cliques de distância ( Use 1 clique= 0,2 metros).

Agora me responda: você prefere baixar o álbum completo de graça ou
ir até uma loja e gastar os 25 reais??

...

Pois é.

E só para mostrar como as coisas mudaram, todos os CDs da "sua sala"
(que pela foto eu chuto mais de 3000) cabem nisso aqui:

Isso me lembra uma vez em que eu e mais 2 amigos ficamos 15 minutos tentando
descobrir como aumentar ou abaixar o volume nessa joça.

...

Sim. Descobrimos que bastava "rodar" o dedo na roda onde ficam os outros botões.


8 - Ler

Quem acompanha o blog há algum tempo sabe que eu adoro ler.

A Internet també tirou isso das pessoas: é bem fácil achar o resumo de um livro ou
spoiler sobre como os livros terminam.

Concordo que isso ajuda na hora de trabalhos e eu mesmo já usei esse recurso,
tanto como já baixei livros para ler devido ao fato de não ter dinheiro (ou não querer, no caso dos livrs de literatura do século XVIII) para comprá-los.

De qualquer modo, é MUITO raro ver alguém indo até bibliotecas ou livrarias.
E isso só mostra o quanto a população é burra.

Sim. Eu vou a livrarias e bibliotecas.


9 - Dar parabéns pessoalmente

Com as redes sociais (Orkut, Twitter, MySpace, etc) é bem mais difícil ver pessoas
se comprimentando por datas especiais.

E não só no aniversário, mas também quando nasce um filho, quando se casa,
quando a sogra morre ou mesmo em datas tristes: mortes, aniversário de casamento, etc.

E eu juro que foi sem intenção...

E esse distanciamento entre as pessoas nos dias de hoje nos mostra
que a Internet é melhor que Casos de Família: basta separar as pessoas
que não há problemas.


10 - Sair de casa

Roberto: No dia em que eu saí de casa, minha mãe me disse: Filho, vem cá...
Ademar: Mas agente só não vai na padaria?

Já deu para entender né??

As pessoas se viciam na Internet, passam a não sair de casa e ficam no pc
as 18:47 da tarde de Sábado escrevendo em seu blog desconhecido.

É triste... MUITO triste.


11 - Acampar

Lê-se "o contato com a natureza"

Não. Aquele seu cácto não conta.

Uma das melhores coisas na vida é estar perto de plantas, mar, rios, monstanhas, etc.
Não que eu os abrace, mas é bom.

Com o vício na Internet, o movimento Nerd/Geek aumenta bastante,
fazendo com que o número de preguiçosos-que-não-viram-uma-galinha-ao-vivo aumente
alarmantemente e assim instalando o caos na sede do Greenpeace.


12 - A emoção da pornografia

Lembre-se da sua infância e me diga: qual foi a sensação ao você ver pela primeira
vez na vida algum material pornográfico??

...

Lembrou né??

...

Pois é... "bons tempos".

Como todos sabemos, o "assunto" mais publicado/acessado da Internet é a pornografia.
É impressionantemente simples o processo para ver pornografia atualmente.
Há centenas de milhões de sites pornográficos e todos estão a apenas alguns cliques de distância.
E boa parte desses sites são de graça.

As crianças de hoje em dia praticamente nascem sabendo o que é sexo.
Não há mais aquela emoção de ir na banca de jornal e comprar sua primeira Playboy ou
ir pela primeira vez na Zona por exemplo.

Qualquer um pode acessar material adulto na Internet.

O poster do filme acima (o qual deve chegar aqui no Brasil em 2010 e o qual eu
com toda certeza vou assistir) fala "exatamente" sobre isso: o cara acorda de um coma
e fica sabendo que o amor da vida dele é coelhinha da Playboy.

E olha aí o (hoje) velho Hugh Hefner com a primera edição da Playboy:

Hugh Hefner é Mestre assim como Zé Bonitiho.


13 - Viver a vida

O vício tem como consequência o uso constante e de longa duração.

Com a Internet não é diferente e sei que nem preciso exemplificar isso, afinal
você já ficou horas e mais horas na frente do monitor que eu sei

Muitas coisas boas na vida só podem ser feitas longe de um computador.
E de celular, já que os celulares hoje em dia tem Internet.

Não. Não pode levar notebook ou celular num salto de paraquedas.


Minha conclusão

Assim como vocês, eu adoro a Internet. Facilitou muito a vida das pessoas e é
uma ferramenta indispensável nos dias de hoje, além de ser divertido.

Não quero que pensem que eu sou contra a Internet, muito pelo contrário. Mas quero
mostrar que nem tudo (a maioria das coisas pra falar a verdade) depende da Internet e
que há coisas - legais, divertidas, úteis - que estão sendo (ou já foram) deixadas para trás.

Tem coisas que devemos vivenciar para saber como é e não acessando a Wikipedia

...

ou o RedTube

...

De qualquer modo, aqui vai outro pedido para vocês:
Usem a Internet com responsabilidade.

Por mais divertido que seja passar 19 horas jogando World of Warcraft isso não
se compara a ir tomar um sunday com a garota que você gosta (seja ela coelhinha ou não).

A Internet ajuda? Sim.
Mas atrapalha também? Sim.

Traduzindo: a Internet priveligia o individual e "rebaixa" o coletivo.

E não adianta me dizer "Ahh, mas eu tenho 436334 seguidores no Twitter!!!" porque
se alguém me disser isso, pode ter certeza que a pessoa irá fazer paraquedismo.

Sem paraquedas.
Sem dentes.
Sem roupa.

E faço questão que o ponto de aterrissagem seja a Avenida Paulista.

"Se for acessar, saiba desligar"

Mas é isso aí, galera. Final de mais um post.
Ainda vem novidades por aí, fiquem atentos.

See ya!

Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário