sábado, 1 de maio de 2010

Isso tudo é uma PUTA FALTA DE SACANAGEM!

Aew cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadaaaaaaaaa!!!!

Sabadão, dia de post aqui no blog, assim sendo, nada mais justo do que um bom post (calem a boca!) neste lindo feriado, o Dia do Trabalhador. Ou não...

Enfim, o tema do post de hoje é relacionado à música. E por mais incrível que pareça, xingarei mais os fãs do que os "artistas" (ou não...) . Mas para deixar esse post ainda melhor (consideranto as barbaridades que estão para serem mostradas), vamos à uma boa música:



Aposto que faz um bom tempo que você ouve essa, não? É um clássico!

Mas chega de enrolação, vamos ao post!

Vamulá!!!


Shows

A definição de show é "espetáculo no qual o objetivo é entreter, podendo ser um show de música, teatro, cinema, arte, etc". A função de um show (além da de dar dinheiro) é entreter o público e angariar (fundos) novos públicos para um determinado artista. Para isso são usados os mais diversos instrumentos, musicais ou não, como luzes, lazers, telões, explosões, fogos de artifício, som, efeitos visuais, etc.

Há vários tipos de shows (dos quais falo num outro dia), mas hoje o foco são nos shows feitos para as massas, ou seja, shows que são feitos por artistas que tem a graça do povão: baile funk, micareta, show de axé e o caralho a quatro. Em poucas palavras, esses shows são feitos realmente para geral dinheiro, nada de fãs, reconhecimento, alegria, nem nada disso, só dinheiro.

O interessante nesses shows (e é o que me estimula, em parte, a escrever este blog), é que eles estão sempre lotados, e quando eu digo "lotados", eu quero dizer "com 200% a mais da capacidade máxima de pessoas do local do show". Seja sincero comigo, você já viu alguma micareta com espaço entre as pessoas?! Sério mesmo, se você tirar literalmente a virgindade de alguém durante uma porra dessas (o trocadilho foi intencional mesmo), pode ter certeza que não foi uma relação a 2!

Indo mais fundo (tá... parei) na análise dos shows, suas funções são (não necessariamente nesta ordem): gerar fãs, gerar um(a) ídolo, gerar dinheiro e geral outros shows. O mais legal nesse ciclo, é que dá certo!!! Claro, pois não haveria tanta porcaria no mundo se o esquema tivesse falhas. Afinal, de que outro modo isso:



Faria sucesso, me digam?


Cantores, cantoras e bandas

Aqui temos a senhora Cláudia Leitte e o Léo Santana, do Parangolé (obrigado "Pesquisas relacionadas" por estragar a minha vida, dando tal informação) no show na Vaquejada de Serrinha (incrível, não?) . Mas deixarei outra pessoa falar por mim agora:



Esses "astros" recebem o que eu gosto de chamar de "T.AP.A.S": Treinamento Altamente Persuasivo Almejando a Sacramentação. Explico: esses novos "ídolos" recebem um treinamento intensivo no qual aprendem, entre outras coisas, o controle de massas, análise e interpretação de gritos histérios, lavagem cerebral, mensagem subliminar, escrita de obras perpétuas, moda, decodificação de cartazes e criação de estilo.

Se alguém lembrou das mensagens nos LPs da Xuxa quando tocados ao contrário, deixe seu relato nos comentários.

É até interessante ver o quanto produtores, gravadoras, empresários se importam com a imagem de seus "produtos" hoje em dia. É até divertido ver o quanto é gasto (seja tempo, esforço e/ou dinheiro) com tais pessoas. A fórmula é realmente muito simples: pegue alguém "visualmente agradável", lhe dê um "talento", roupas, treine-o e o coloque para fazer sucesso!! Por que você acha que o mercado astístico cresce a cada ano?

E ainda há os recursos que ajudam a melhorar a performance de tais artistas tais como o Auto-Tune e o Photoshop. É meio descepcionante ver a diferenta entre o que é e o que parece... por um lado está o que você quer, a "perfeição" em tal pessoa e/ou ato, mas quando você está de frente com a coisa, vê algo completamente diferente. É meio que pedir uma porção de batatas fritas e receber uma de mandiocas fritas: por mais que você goste de ambas, a que você realmente quer não chega à sua mesa.


Nem só de ônibus vive a lotação

Usarei um exemplo que vejo praticamente todo o mês: show da Ivete Sangalo.

Dona Ivete faz pelo menos um show por mês aqui na cidade onde moro, de fato, não duvido que ela propriedades aqui. Pois bem, praticamente todos os meses do ano são agraciados por um show dela aqui. Eu realmente não sei daonde tiram dinheiro para pagá-la, mas isso não é problema meu. O que é interessante (e também o principal motivador deste post) é a reação dos fãs perante tais shows.

É assim, Ivete Sangalo canta axé. Axé é um ritmo musical que faz um grande sucesso no país e aqui não é diferente. Portanto, sempre que há um show dela, vejo centenas de pessoas falando que vão ao tal show. E aí começa a (já costumeira) rotina: avisar a todos que tem show, comprar o abadá, ir ao show.

Vamos por partes: ela faz um show por mês, logo é praticamente certeza que o show será feito, mas insistem em anunciar a plenos megafones para todos que estejam perto, queiram estes saberem ou não.

Abadá. Que nome mais tosco! Abadá é o nome que se dá (atualmente) para uma camiseta colorida. Não negue, é pecado. O abadá, no show da Dona Ivete equivale ao ingresso: basta comprá-lo (e vestilo, claro) que você pode entrar no show. Dona Ivete tem até uma música para isso:

Capoeira me levou
Carnaval em Salvador
Vou mudar a minha fantasia

Tô querendo é te ver
Só pra estar com você
Pelas ruas lindas da Bahia

Na avenida sou o céu
O seu beijo doce mel
Na cidade do meu coração
A poeira vai subir
E o EVA vai levar
Toda gente linda do verão

Eu vou sair de abadá
Eu vou sair de abadá
Eu vou sair de abadá
Meu amor, me leva


Mas incrivelmente não achei um vídeo de tal música... teria Dona Ivete ficado com vergonha de gravar tal música?

E a última parte: ir ao show. Como já enfatizei, ela faz um show por mês aqui. E todos seus fãs ("todos" com licença poética, ok?) vão ao tal show, ou seja, compram o abadá. Agora parem para pensam comigo: todas as vezes é a mesma cantora, com as mesmas músicas, com o mesmo tipo de abadá, com os mesmos fãs. Então, por mais pura lógica, todo show é igual, não muda.

Todos os meses ouço, nesta exata ordem:

1 - "OW!!!! SHOW DA IVETE, QUEM VAI!?!?!?!"
2 - "CARALHO, nem compreio abadá!!!! PQP!!!!"
3 - "É HOJE!!! UHUUUULLLL!!!!!!!!!! Vó pegá muito hoje!!!!"
4 - "DUCARALHO O SHOW ONTEM!!!!!!! PEGUEI 3!!!!!!!!!!"
5 - "VISHHHH!!!! Tem show dela mês que vem dinovo!!! Vô compra o abadá mais cedo!"

E adivinhem? Ninguém compra mais cedo, e o ciclo reinicia. Que beleza não? E antes que fãs (idiotas) venham defender Dona Ivete, fiquem sabendo que não tenho (quase) nada contra ela, de fato, gosto de algumas das músicas dela, tal como essa:



Pera... OH MY GOD!!!

Essa história toda me faz pensar muito em relação aos shows e aos fãs. Quero dizer, uma cantora faz o mesmo show 12 vezes ao ano, canta as mesmas músicas, para as mesmas pessoas e ainda sim o show fica simplesmente lotado!!! Digo, não há problema nenhum ouvir a mesma música várias vezes, mas esperar 1 mês para ouvi-la, usando uma roupa brega e beijar (lembrem-se, este é um blog de família) as mesmas pessoas é ultrapassar os limites da rotina. É doentio!

E falando sério agora, eu realmente gosto de algumas músicas da Dona Ivete, mas NEM FODENDO (e quem já me ouviu falando isso sabe a entonação que quero dar para tais palavras) vou num show que eu já vi, com as mesmas pessoas que eu vejo sempre, para ver a mesma cantora, com o mesmo tipo de vestido "sensual".

Todo mundo já sabe que ela tem pernas bonitas, ninguém é assim tão burro.

E isso não acontece apenas com Ivete Sangalo, mas com Parangolé, NX Zero, Banda Calipso, Luan Santana, Perla, Cláudia Leitte, Victor e Leo, Restart, Exaltasamba, João Bosco e Vinícius (que nome feio... "Vinícius"), Bonde da Stronda, Fresno e Belo, só para citar alguns exemplos. E pensando agora, instrutor de T.A.P.A.S é uma ótima profissão atualmente... com bastante campo de trabalho, ótima remuneração... pra quê faculdade se você pode ser "amigo" do Fiuk, não? Talvez o Titio Fábio te ajude a entrar na próxima Malhação também!!!


As massas

Quando eu fiz a pesquisa por imagens no Google, realmente esperava um prato de macarrão.

É impressionante ver a devoção dos fãs que vão a esses shows. O que só prova que o T.A.P.A.S realmente funciona! Seriamente falando, acho que são os profissionais mais competentes da década. De qualquer modo, vemos um apelo para coisas clássicas da humanidade, como por exemplo a predominância das Famílias, como na época da Máfia:



Com o treinamento do T.A.P.A.S, os "ídolos" se tornam grandes manipuladores de opinião. E isso é algo que deveria ser admirado, e estou falando sério! Poucas pessoas no mundo tiveram a força necessária para movimentar tanta gente. Se estivéssemos num mundo ideal, todos esses famosos formariam um único exército e nós, a Resistência, lançaríamos uma bomba nuclear lá no meio, livrando assim o mundo de tanta dor e discórdia, assim ó:



Não me processem por ameaça... me processem por tentativa de assassinato.

Vejam por exemplo estes "garotos":

Eles são da banda Hevo84. Tem milhares de fãs ao redor do Brasil e inclusive participaram de Malhação. Agora eu lhes pergunto o que os difere desses "caras" aqui:

Peço que prestem uma atenção especial para o cabelo de cada um. Os infelizes acima são os integrantes do Fresno. Algo que realmente me revolta são esses artistas e os fãs deles falando que eles tem "estilo"... eu ainda não fiz um post sobre isso, mas falo desde já ISSO NÃO É ESTILO.

O que eles tem em comum é extremamente fácil de listar e entre eles está seu combustível: os fãs. Cada um desses dois grupos tem seus respectivos fãs, mas todos eles são burros. São todos zumbis, apenas recebendo ordens por controle remoto. Se a banda entra num período afro-descendente, pode apostar que vários fãs deles cometerão suicídio, bem como diz a letra do novo sucesso da banda. E isso é incrível!!! De verdade, se todos esses famosos falassem "Vamos parar de produzir CO2!!!" provavelmente teríamos excesso de oxigênio na Terra, uma vez que os alienados superam muito os pensantes em quantidade.

Mas o mais incrível realmente é que a quantidade de fãs só aumenta!!! A cada ano surgem novos ídolos e com eles surgem milhares de milheres de novos fãs, prontos para todas as porcarias que jogarem para eles! Acho sinceramente que isso se dá pela cooperação entre os artistas. Pense comigo: alguém teve que começar o trabalho de "conversão" destas pessoas. Quando esse alguém conseguiu, já haviam surgido outros como ele. Para não perder seu público (estes voltando ao que eram antes) fazem com que esses novos ídolos que surgiram continuassem seu trabalho de conversão, em pouco tempo, chegamos no nível de hoje: a inversão dos valores.

Antes, quem reinava eram os ídolos "bons", os com capacidade real. Hoje, o mundo é dos periféricos controlados via Twitter!!! É ou não é um trabalho impressionante por parte destes babacas hoje chamados de "ídolos"?! Claro, o crédito na verdade é de quem controla esses babacas, que por mais que eu negue, são gênios. É uma ideia extremamente simples: pegar uma pessoa qualquer, mandá-la fazer algo (parafraseando o MdM) massa véio e nadar no dinheiro!!! Simples, mas incrivelmente genial e cruel: bem do tipo que eu gosto (prevejo o Negão me provocando com tal informação).


"Banda"

É só minha impressão ou o reflexo no nome "Cine" é uma cueca?!

Algo que vem me chamando a atenção nos últimos tempos é o prefixo "banda" no nome de uma banda. Prefixo é algo que vem antes do fixo (sendo "sulfixo" o que vem depois), ou seja, um "nome" (substantivo, adjetivo, pronome, etc) que vem antes do nome principal, como acontece em "Banda Cine".

É algo realmente tosco de se fazer, mas tem total sentido, pois se os "machos" da foto acima não anunciarem que são uma banda, todo mundo pensaria que eles fazem outra coisa:



Nota: quando alguém fala que toda profissão é válida, é mentira.

Sabem qual o bom de ser gogo boy? E a piada do "Não, nem eu"?


O que leva as pessoas aos shows



Ah... é...

Além das relações interpessoais, as motivações são: fontade de aparecer, não ter porra nenhuma para fazer, ser um inútil, a ordem recebida via satélite pelo chip na sua cabeça e a mais pura vontade de contrariar, além é claro, da junção disso tudo. Aí eu penso comigo, eu também não tenho porra nenhum para fazer e faço algo construtivo: escrevo num blog ruim tentando ensinar as pessoas a pensarem, ou seja, serviço social!

O que lhe daria mais orgulho de falar? "Eu convenci um homem a não matar 35 crianças!" ou "Fui no show do Latino!!!!!!"? Então! Claro, você não precisa fazer um blog, há várias outras opções, como por exemplo trabalhar, e olha que incrível, você É PAGO para isso!!!! Não é demais?!?!?!

Voltando ao tópico, pergunte para seus amigos o porque deles irem num show feito para as massas, garanto que eles irão ao menos enroscar na explicação (não aceite "pegar mulher", pois é bem mais provável que ele não pegue ninguém). E se prepare para ouvir coisas como "ele é o mais bonito", "ela é gostosa", é a melhor bando do mundo" e outro absurdos, pois eles não pensam, são apenas programados para responder, é um sistema binário. Ahh sim, e se for um show onde o álcool é liberado (mesmo que não seja...), não atenda seu telefone.


T.A.P.A.S

Idiota TEM QUE APANHAR, sim!!!

É claro que não escolhi o nome à toa. Como falei lá quando apresentei o treinamento disse que é o nome que eu dou, e é exatamente isso, não sei o nome real deste treinamento, uma vez que nunca o ensinei nem o estudei. O Treinamento Altamente Persuasivo Almejando a Sacramentação é voltado para o artista, ou seja, é um treinamento para aprender a fazer coisas, não para obedecer. O problema começa quando o fã alienado quer ensinar o T.A.P.A.S para seu "ídolo", ou seja ele quer inverter os papéis:



É claro que só pode dar merda. E aí fica naquela de "se não sabe brincar, não brinca!". E uma das consequências não poderia deixar de ser a de estragar a brincadeira toda: por culpa de poucos, muitos pagam o pato. Mas sempre tem aquele artista babaca, que na intenção de manter o público sob controle entra numa "vibe de paz e amor":



SHOW DE ROCK O CARALHO, FILHA DA PULTA!!!!!!!!

Mas tem hora que os artistas são incapazes de fazer a única coisa que fazem, então partem para a mais pura ignorância:



Só que dessa vez numa "vibe de musa".

O problema está na ação desses "ídolos". Como o senhor Axl Rose mostrou, os seguranças não fizeram nada, então ele próprio foi resolver, ou seja, essa é a ação certa a se fazer, mas depois disso ele também agiu errado: cancelou o show por causa de um imbecil. De forma resumida, nesses casos é aquela história de "se você quer algo bem feito, faça você mesmo", mas sem estragar a brincadeira toda por causa de poucos.


Pós-Show

Não, este não é um post pago.

Depois do show a rotina volta ao normal. Claro, provavelmente há a ressaca, a decepção e o arrependimento pelas ações do dia anterior, mas isso vale para tantas outras coisas que não darei atenção a isso. Depois de ver as mesmas pessoas e de ouvir as mesmas músicas, o resultado comum nas massas é a sensação de "quero mais" e o alívio "graças à Deus ACABOU!" nos seres pensantes.

Como não pode deixar de ser, todo o ciclo reinicia quando um show feito para as massas é anunciado. Considerando a quantidade de pseudo-ídolos atualmente, passamos a maior parte do tempo nesse clima de "SHOW DO *nome aqui*!!! EU VÔ!!!!", o que é uma tortura pós-moderna. Para ser sincero, só não há guilhotinas nos shows porque não combina com as calças laranja-placa-de-trânsito dos integrantes da banda.

O Negão sofre bastante em relação à esses shows... ele mora próximo ao local onde os shows acontecem aqui, logo, ele ouve a porcariada toda. Então, pro Negão ficar feliz, vai isso aqui:



De uma forma ou de outra, os resultados são os mesmos, para combinar com o show, as músicas, os artistas e os públicos... Não me admira ver tanta gente que sabe a letra da música e que canta junto.


Minha conclusão:

Cambaaaaaaaaaadaaaaaaaa!!!!!!!!! Final de mais um post antes das 10 da noite?! Isso não tem preço!!! Quero só ver o que vou fazer quando aquelas ideias que eu tive acabarem...

Enfim, shows são coisas divertidas sim. Por pior que um show seja, há quem se diverde com funk, fazer o que? Feliz ou infelizmente temos de conviver com isso. Como em toda história pós-apocalíptica, a Resistência é a menor parcela e o inimigo é bem armado. Para lutar contra nossos inimigos contamos apenas com boa vontade, esperança e um robô. Ou não...

Resumidamente, os shows cumprem seus propósitos: angariam dinheiro para diretores, artistas, empresários, para os "figurões" de cada um dos ramos. Lembram do ciclo? Fãs vão ao show, show gera dinheiro e fãs, fãs vão ao show. É isso que movimenta a indústria desses show desinteressantes: o dinheiro e a fama. Não adianta falar que é mentira, pois se fosse, artistas não morariam em mansões, teriam Ferraris e nem teriam cobertura da mídia.

Claro, há outros métodos para chamar atenção (bem como a Lindsey Lohan, a Paris Hilton e a Amy Winehouse sabem), mas a maioria deles é uma faca de dois gumes: dá a fama, mas a própria fama derruba o artista. Atualmente o T.A.P.A.S é o jeito mais fácil e seguro de fazer fama e fortuna, não há discussão.

Shows para o povão irão continuar existindo. Mesmo que tudo em relação à música mude daqui a 3 anos, haverá outra massa, com outras caracteríscas, que "pedirão" outro tipo de artista, mas o médoto será o mesmo: converter as pessoas para fãs burros. E bem como a massa vai continuar a existir, a Resistência vai continuar a existir, mas também sofrerá mudanças. Só espero que não cheguemos ao cúmulo de a Resistência de hoje virar a massa daqui a alguns anos.

E para terminar, quero deixar um pedido a todos os meus conhecidos que vão nessas merdas de show: PELOAMORDEDEUS ou muda ou morre!!! Façam esse favor para a sociedade!!! Filiem-se à Resistência!!!

See ya!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário