sábado, 28 de agosto de 2010

Porquês e Afins: Amor

Aaaaaaaaeeeeewwwwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Pois bem, dia de post aqui no blog e como já faz um tempo desde o último Porquês e Afins vamos à mais um post desta coluna.

Tenho certeza que o post de hoje vai fazer com que muitas pessoas me odeiem, mas já me acostumei com isso. Aliás, esse será o post de introdução sobre um assunto que pretendo falar mais fazes aqui no blog: o amor. E se você espera um post bonitinho, cheio de frufrus e tudo mais, esquece, sou chato demais para fazer algo assim.

Simbora!


O amor

O amor é um conceito abstrato criado pelo ser humano há alguns milhares de anos e como tudo que é criado pela nossa maravilhosa espécie, o amor é falho. Se você acha que o amor é a coisa mais importante do mundo e não quer seus sonhos destruídos, feche esta página agora mesmo, nem se dê ao trabalho de me xingar nos comentários.

Bem, sabe-se lá quantos anos atrás o ser humano criou o conceito de amor e a culpa de tal criação se dá ao instinto humano de viver em sociedade e pela vontade da espécie de ser aceita por essa mesma sociedade. Em linhas gerais, o amor existe por causa da hipocrisia.

E se você já quer me xingar por causa disso, leia o post todo.


O que o amor se tornou

Desde sua criação o amor passou por uma grande mudança: ficou famoso. Com isso, praticamente toda a população mundial adotou o conceito do amor como algo extremamente importante e necessário para a vida, que deveria ser necessariamente em sociedade, uma vez que o amor era para ser compartilhado com uma pessoa que fosse especial para você. É do conceito "amor de verdade" que estou falando, aquele que é mostrado nos contos de fadas e tals.

Esse é o conceito que se tem do amor há milhares de anos: duas pessoas se amam e esse amor forte e verdadeiro entre os dois derrota todo e qualquer mal que queira ferir um (ou os dois) pombinho. É graças à esse amor que a indústria de chocolates, de cosméticos, de bichos de pelúcia e várias outras sobrevivem.

Acha que é loucura? Pois saiba que a tradição de dar ovos de chocolate na páscoa não tem mais de 250 anos. Aquela história de urso de pelúcia para a namorada não tem nem 100 anos. Bombons em formato de chocolate? 70 anos no máximo. A produção industrial contabiliza quase 300 anos, enquanto a produção "normal" (aquela feita manualmente, sem máquinas) tem pelo menos 2000 (leia com calma: DOIS MIL) anos. Pois é.

Voltando ao tópico, o amor virou símbolo de qualidades consideradas perfeitas: coragem, lealdade, bondade, generosidade, compaixão. Foi graças à essa mudança que a espécie humana evoluiu, e por consequência, a sociedade ficou mais hipócrita.


O conceito atual

Hoje em dia as pessoass (lê-se "mulheres" ou melhor, "meninas") choram por dois motivos: frescura ou por amor. Ou o que elas consideram ser o amor. Basta sair na rua e você verá que o conceito de "amo" para a pivetaiada de hoje em dia se resume à "beijo", "mãos dadas" e depoimentos ultra criativos de "eu te amo".

Não precisa de muito: abra um orkut qualquer e você tem grandes chances de achar um lindo depoimento falando que a vida de uma pessoa mudou após conhecer a outra, que sem tal pessoa, a outra não viveria, pois ambos foram feitos um para o outro e tudo mais. Claro que tudo isso carregado com muitos "s2", "eu te amo" em negrito e maravilhosas frases copiadas de calendários de mesa. Isto é, se essas pessoas entenderem as metáforas recorrentes em tais frases.

Basicamente, o amor de hoje em dia significa três coisas: sexo, status e pieguices. Sexo bem, não preciso explicar. Já o status é uma consequência imediata. Sabe quando você ouve alguém falando algo na linha de "quando eu tô namorando chega um monte de muié em cima de mim"? É isso aí: status.

Já as pieguices merecem um parágrafo próprio. Atualmente, quando as pessoas estão "apaixonadas", elas descobrem as jóias da música: o "sertanejo" universitário, a clássica "é o amor" e, claro, Wando:



É.

E sabem qual a melhor parte do amor de hoje em dia? É que homem tem que parecer mulher, mas vejam só: as mulheres não os acham gays! Porra, esse é o auge da igualdade dos sexos!!!

Igualdade é o que há!


Porque eu odeio tudo isso

Querer matar três quartos da população mundial me faz ser do mal?

Se fosse para falar de forma resumida, a resposta seria "porque eu sou um tremendo chato babaca que odeia as pessoas", mas como o blog é meu e eu não pago nada para usá-lo, me dou o direito de prolongar tal resposta.

Acontece que eu sou um tremendo chato babaca que odeia as "modernidades" criadas pela sociedade atual e sim, eu odeio as "modernidades" criadas pela sociedade de 150 anos atrás também. Isso faz com que eu prefira o amor chato e meloso do romantismo ao amor chato e insosso dos dias atuais.

Exatamente o que vocês leram: insosso, sem sal (alho, caldo Knorr ou qualquer outra coisa). Como eu disse, três coisas qualificam o amor de hoje:

1 - O Sexo

Porra, se eu quisesse sexo só pelo sexo eu iria num puteiro, não teria uma namorada.

2 - Status

Ser rico lhe dá mais status do que namorar.

3 - Pieguices

Tá certo que Wando é um ponto forte, mas ainda sim perde para quem vota no Tiririca.


Portanto, a conclusão simples é que se você for rico, frequentar puteiros e votar no Tiririca, você tem uma vida melhor do que quem tem alguém para amar.

Só eu acho incrivelmente irritante ver garotos e garotas (acreditem, estou falando "garotos" e "garotas" da forma mais depreciativa possível) andando de mãos dadas na rua? Quero dizer, antigamente um jantar com luz de velas era a definição de romantismo, hoje, romantismo é levar sua parceira (parceiro) para o show do Hori.



Porra cara, do HORI!!!!

Então, se você me perguntar se eu odeio gente que acha que amor é dar as mãos e cantar "sertanejo", a resposta é sim. Se você me perguntar se eu odeio gente que tem um relacionamento só para aparecer, a resposta é sim. Se você me perguntar se eu odeio gente que copia e cola declarações amorosas idiotas nos depoimentos do Orkut, a resposta é sim. Se você me perguntar se eu odeio gente que acha que o amor é a coisa mais importante do mundo, a resposta é sim.

E sim, espero as respostas de "ninguém nunca te amou" nos comentários.


O amor não é a coisa mais importante do mundo

Respirar: uma das coisas que é mais importante que o amor.

As únicas pessoas que são realmente felizes em seus relacionamentos sabem que o amor não é a coisa mais importante do mundo e muito menos a coisa mais importante num relacionamento. Acreditem quando digo que às vezes, por melhor que seja um relacionamento, não há amor. E não estou falando relacionamento todo, mas em pequenos momentos. Por mais amor (ou o que as pessoas consideram amor) que tenha num relacionamento, às vezes (e esse "às vezes" pode virar rapidamente um "várias vezes") o amor não vai estar lá, podem acreditar. Não vou explicar muito... vocês tem que aprender por vocês mesmos, eu sou só o filho da puta que te dá a amostra grátis, mas não vende o produto.

Como falei lá no começo do post, o amor é um conceito abstrato criado pelo ser humano. "Amor" pode ser definido atualmente (desconsiderando significado "real", do qual falo daqui a pouco) como "o sentimento que você sente quando gosta muito de algo ou alguém". Pessoas não são perfeitas, caros leitores imaginários, e quando vocês entenderem que as pessoas erram e que o amor não é o mais importante, aí sim vocês terão um relacionamento de verdade.


O poder do amor não vai te salvar

Coração é o caralho, tá ligado?!

Prestem atenção porque este tópico é curto: o amor não detém balas, o amor não paga suas contas, o amor não faz o tempo parar, o amor não faz outra pessoa te amar, o amor não te tira da cadeia, o amor não para a briga de um casal, o amor não te leva para as nuvens, o amor não muda quem você é, o amor não é bom nem ruim, o amor não faz um dragão parar de cuspir fogo, o amor não mata as pessoas que concorrem pelo amor de quem você gosta e definitivamente o amor não chama um super-herói.


O amor não fode a tua vida

O amor não fode a sua vida: você fode sua vida. Aliás, as únicas coisas que realmente fodem a vida de uma pessoa são:

1 - Você mesmo
2 - Outra pessoa
3 - A sociedade como um todo
4 - Poderes além da sua compreensão, mero mortal

Deu para entender? Se um relacionamento acabou, não foi o amor que acabou (aliás, é mais fácil nem ter tido amor no relacionamento) com o relacionamento, mas sim as merdas que todos os envolvidos fizeram (falo "todos os envolvidos" porque todos sabemos o quanto as pessoas gostam de se entrometer na vida alheia e porque, sejamos sinceros, tem relacionamentos com muito mais de duas pessoas).

Então antes de sair por aí falando idiotices sobre o amor, saiba que quem fodeu tudo foi quem queria (ou não...) que o troço desse certo.


Minha conclusão

Eu sei que, como eu sou um extremista em boa parte das questões das quais falo aqui no blog, pode parecer (e parece) que eu sou completamente contra alguma coisa. Esse é o caso de muitos posts que eu já fiz, tanto aqui quanto no Bacon (aliás, vejam meu último post lá - os posts que faço lá são MUITO menores que os que faço aqui, garanto). Sempre pensei em escrever esse parágrafo nesses posts, mas como eram assuntos menos "sensíveis" para as pessoas, sempre deixei de lado, mas falando na "minha conclusão" que, apesar de xingar tudo e todos durante o post inteiro, eu não era tão extremista quanto eu fazia parecer, e esse é o caso desse post.

Eu não tenho nada contra o amor (mesmo sabendo que é algo criado baseado no interesse humano de ser aceito pelas outras pessoas), ou melhor, contra o conceito "amor", mas sou terminantemente contra as pessoas que acham o amor a coisa mais importante do mundo, que o retratam como "a arma perfeita" e contra todos os otários que usam o amor para falar "sexo fácil, 'eu vou te amar até eu morrer' e popularidade". Aliás, se vocês pararem para pensar, verão que todos os meus problemas são com as pessoas e as merdas que elas fazem.



É isso aí cambada, desejo à vocês, paz, quem sabe amor e crueldade, sabe como é, pra vida ter um pouco de graça.

See ya!
Related Posts with Thumbnails

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Vê Isso #27

Aewwwwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Nenhum recado para dar então...

Links!


Imagens - Eletrônicos orgânicos

Fotos - A mansão abandonada do Mike Tyson

Gostosas - Participantes do Miss Universo 2010

Lista - Os 69 melhores blogs de 2010

Fotos - Campeonato mundial de body painting

Imagem - O presente de aniversário perfeito

Gostosas - Ensaio da Carol para o Lingerie Day

Fotos - As bibliotecas mais fodas do mundo

Vídeo - Nicole Bahls mostrando que eu tenho razão quando digo que peito e bunda não compensa a falta de talento (Pensei se deveria colocar "Gostosa" na frente para chamar atenção, mas a consciência falou mais alto... e sim, Negão, sei que você discorda)


Música da Semana



Só eu acho essa música legal?

See ya!
Related Posts with Thumbnails

sábado, 21 de agosto de 2010

Top X Idiotices que vocês não deve fazer na vida (mas provavelmente fará)

Aewwwwwwwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Não lembro a última vez que fiz um post no domingo... mas como os posts saem no fim de semana, então não há problema nenhum. Bem, há um bom tempo quero mudar o blog, porém com a preguiça, certa falta de tempo e poucas possibilidades viáveis, a idéia (provavelmente vou continuar escrevendo isso com acento até o dia que eu morrer) vai ficando de lado, o que é meio vergonhoso até... portanto, caso algum de vocês, leitores inexistentes, tenha alguma idéia, avise... ou não... deve ser legal ver eu me foder, não? A resposta do Negão para isso é "sim".

O post de hoje vai tratar de um assunto que venho adiando há um bom tempo: as tralhas que você não deve (mas provavelmente faz) na sua vida. Aquelas coisas idiotas, toscas e meio bobas que todo mundo dá risada do outro quando este faz... pois bem, já no próximo parágrafo o post começa de verdade, e se você não quer ler algo longo e chato, feche a página agora.


A vida

Para ser sincero, sei o que é vida e tal, mas dar uma boa definição para era é bem mais complicado, e é por momentos assim que eu admiro quem criou o dicionário.

A vida faz parte da vida de todo mundo. Pode parecer redundância eu dizer isso, mas acreditem, não é, uma vez que todos lidamos com a vida no nosso dia a dia... claro que há pessoas que lidam com a morte também (assassinos, médicos forenses, policiais e em alguns casos, advogados), mas lidar com a vida é mais comum, chato, estressante e ingrato.

De qualquer forma, vida é vida, morte é morte e mortos vivos são traidores do movimento.


1 - Rir em enterros

Por maior que seja a falta de educação, tem situações que somente acontecem em enterros, funerais e coisas do tipo que são incrivelmente idiotas e hilárias. O que acontece, é que somente quem não liga a mínima para quem morreu é que dá risada numa hora dessas, mas é inevitável, afinal, em que outro lugar você veria tantas pessoas falsas "chorando" no melhor estilo o-joãozinho-roubou-meu-amendoim-e-não-quer-me-dar-outro?

Sabiam que é quando uma pessoa morre é que sabemos quem é bom ator ou não? Pois é... alías, sabiam que enterros são lugares ótimos para "fazer a social" e ganhar pontos de confiança das outras pessoas? É verdade, vá a um enterro e mostre sua tristeza pela perda de alguém e verá que será melhor visto pelas outras pessoas, você sabe, as que realmente se importam com o morto, mas que fique a dica: não pode rir durante enterros.


2 - Acertar alguma coisa no seu professor

Pois é... já vi isso acontecer tantas vezes (tanto com a "biriba" quanto com bola de papel, apagador, lápis, borracha e afins) e todas acabaram do mesmo jeito: com alguém se fodendo. Não que não seja divertido acertar seu professor com algo do tipo, mas você (ou quem você culpar) tem que aguentar as consequências.


3 - Usar aquelas máquinas de moeda

Meu Deus... quanto dinheiro já não gastei nisso...

Máquinas de moeda são feitas com uma única função no universo: decepcionar as pessoas. Você nunca vai conseguir o "troço" que você quer a menos que pegue literalmente todos os outros que estão na máquina.

Aliás, agora tem umas máquinas que precisam de dois reais para liberarem o "brinquedo". Porra, maior absurdo isso! Além de você não conseguir o qual você quer, você ainda tem que pagar o dobro que pagaria para consegui-lo!!! Porra... e dizem que no serviço militar tem sacanagem.


4 - Ficar de vela

Ficar de vela é algo incrivelmente chato (para todas as partes) e desesperador. Sim, desesperador, pois a não ser que você queira acabar com o relacionamento das outras pessoas, você quer deixar de ser vela o mais rápido possível.

Creio que ninguém pode falar absolutamente nada sobre relacionamentos sem tem sido vela pelo menos uma vez na vida, mas faça o máximo ao seu alcance para não ficar de vela, acredite, é algo que você não deve fazer na vida.


5 - Abandonar o video-game por outra pessoa

Repare não "mão boba" do garoto.

Senti logo ao escrever esse item os olhares com intenções homicidas em cima de mim. Vejam aqui um relato completo de uma mente pertubada que dispensou seu video-game por uma garota.

Seu video-game NUNCA irá te deixar na mão, mas acredite, pessoas vão, portanto, quando qualquer pessoa te falar "você tem que escolher: eu ou o video-game", escolha aquele que lhe dá centenas de atividades interativas, que roda CDs e DVDs, que lhe fazem pular de alegria ao final de uma missão e que não te enchem o saco com "você passa tempo demais com isso".


6 - Ter um blog/flog/vlog ou qualquer outra coisa do tipo

Sério mesmo, não faça isso com sua vida. Ter qualquer coisa que termine com "log" na internet significa:

a) Você não tem vida social
b) Você quer sofrer um vexame mundialmente
c) Você é um vagabundo
d) Você não tem dinheiro para um site
e) Você é um otário

Pessoalmente, escolhe a "c" e a "d", e sim, eu sei que vocês marcaram "a" e "e" para mim.

Blog é coisa do passado, está em declínio. Flog já está no fundo do poço, ninguém mais usa um flog. E vlogs estão "em alta", são modinha agora, o que automaticamente significa que 99% dos vlogs são uma bosta. Então, seja uma pessoa inteligente e fique longe dessas coisas.


7 - Fazer competições de "quem come mais" na frente de alguém em quem você tem interesse amoroso

Por mais divertido que possa ser uma disputa dessas, acredite, isso oblitera toda e qualquer chance que você possa ter com quem você goste.

Qualquer dia falarei sobre essas competições, mas só para ter uma base, fazer uma competição dessas entre amigos é algo normal e divertido, mas fazer isso uma competição de verdade, daquelas em que caras de 210 kg comem 63 cachorros-quentes em 1 minuto é pura e completa idiotice.

E se por uma falha na programação do universo, a pessoa que você goste também faz essas competições, saiba que o relacionamento nunca dará certo, uma vez que vocês dois estarão sempre competindo entre si.


8 - Andar de caiaque sem saber andar de caiaque

Se você é daqueles que dizem algo na linha de "pode deixar que eu sei" para o instrutor, parabéns, você fará a alegria de todos que estão te vendo... falo isso por experiência própria...

Na verdade não é só no caiaque, mas qualquer coisa que fique em cima da água. O capitão do Titanic deu o leme na mão do Jack e olha o que ele fez.


9 - Jogar Tibia

Olha isso!!! Puta troço escroto!!!

Lá em cima eu falei de não abandonar seu video-game, mas fica aqui a conclusão (óbvia) sobre Tibia: Tibia FODE a sua VIDA e te transforma num completo IMBECIL SEM MORAL.

Sem mais.


10 - Rir da desgraça alheia

O ser humano é um animal cruel. Basta algum mínimo incentivo e toda e qualquer pessoa vira uma destruidora de senhos pronta para apontar e rir da cara de quem quer que seja o alvo.

São nos momentos em que caímos (literalmente) que descobrimos verdades sobre as pessoas, elas podem até não rir abertamente, mas estarão rindo por dentro, tenha certeza disso.


11 - Comprar um Celta

Deixa eu explicar: Celta NÃO é carro. Simples assim. Celta, Uno, Mille e o Fusca não são carros, são MEIOS DE TRANSPORTE. "Carro" é uma categoria muito acima de "meio de transporte".

Sério, por que alguém compra um Celta? Porra, o preço inicial dele é 26 mil reais, enquanto que um Corsa sedan (veja bem, um sedan) é a partir de 27 mil, sendo que o Corsa tem um porta-malas maior, maior espaço interno, melhor motor e é MUITO mais bonito.


12 - Usar meia com chinelo

Tem algo mais brega que isso?

Usar meia com chinelo só é permitido em um único caso: são 4 da manhã, está frio e você precisa ir ao banheiro urgentemente. Tirando essa condição, meia e chinelo é algo extremamente feio, idiota e ridículo, então caros gringos, favor usar tênis ao vir no Brasil.


13 - "Falar inglês"

Se você não sabe falar, não só o ingês, mas qualquer outro idioma, não fale, não tente falar, não faça de conta que sabe falar. Faças aulas antes, mas não pense que o "dê buque is om dê teiboul" está bom, porque não está e nunca vai estar... se bem que falar "Chuck Norris" resolve instantaneamente todos os seus problemas...


14 - Fazer churrasco na laje

Fazer churrasco na laje é a mesma coisa que dizer "oi, sou um imbecil com mentalidade de pobre". O churrasco pode até ser bom, mas o fato de estar sendo feito na laje fode todo o esquema. Não importa se você vai travar a calçada e encher a rua de fumaça, mas não faça um churrasco na laje. Churrasco no alto só se for na cobertura de um apartamento de condomínio com piscina, churrasqueira de verdade e com filé mignon.


15 - "CHIIIIIICLEEEEEEETÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ!!!! OBA!!! OBA!!!"

Se a imagem já não explica tudo, talvez isso explique:



As pessoas realmente deveriam agradecer que armas nucleares não são vendidas para civis.


16 - "Show do AC/DC?? Hm... não... dexa pra próxima"

Gente que faz isso merece a morte.


17 - Acreditar nas coisas

Eu poderia fazer um texto explicando as várias interpretações disso, mas vou deixar vocês pensarem um pouquinho.


18 - Fazer um lanche de mais de 1 camada com cream cracker

A Lei de Murphy é especialmente cruel com as cream cracker...

Certa vez fiz um "sanduíche" de presunto, queijo, ketchup e mostarda na cream cracker... ficou com uns 10 cm de altura... poucos segundos depois de terminar o preparo de tal lanche ralei todo meu pé e a canela e perdi o tal lanche... 10 minutos de preparo desperdiçados...


19 - "O lobo! O lobo! O lobo!"

Todos sabem a estória (ou seria história...?) do menino que gritou "lobo" quando não havia lobo, certo?

Nota: se algum dia vocês tiverem a chance de ler ou ouvir as estórias, fábulas e tudo mais na versão original, façam, garanto que vocês verão a vida de outra maneira.


20 - Ir num local isolado com a galera na intenção de transar com alguém

Olha o quão absurdo é tal ato:

1 - Vocês estão sozinhos
2 - Não tem nada nem ninguém por perto
3 - Vocês não veem mais ninguém na estrada de ida para o lugar
4 - Alguma velha assustadora te alerta para não ir no local
5 - Sua camionete tem um pano na caçamba
6 - Não é um filme da série American Pie
7 - Tem um celeiro por perto
8 - Muitas pessoas desapareceram nas redondezas
9 - Ninguém sabe usar armas realmente efetivas (lê-se "macumba da braba")
10 - Lobos uivam para a lua
11 - É sexta-feira
12 - Não há nenhum posto de gasolina nem nenhum mecânico por perto
13 - Todas as casas tem grandes portas de vidro que dão vista para a mata fechada
14 - Não é na praia, é sempre na floresta
15 - Ninguém é inteligente, são apenas caras bombadinhos e mulheres "gostosas"

Dá pra entender o que eu tô falando?


21 - Prometer nunca fazer uma das coisas acima

Prometo à todos aqui que se algum dia me derem uma Bíblia para jurar com a mão sobre ela, a pego e a taco o mais longe que eu conseguir.

O título desde item pode não fazer sentido, mas pense um pouco: é inevitável de que você já fez ao menos um dos itens desta lista e é muito provável que vá repeti-lo ou irá fazer algum outro, então nada mais justo do que "falar" para vocês não jurarem nada, certo?


Minha conclusão

Cambaaaaaaaaaaaaaaaaaada, post saindo mais atrasado do que normalmente sai, mas não tem problema, afinal, antes tarde do que nunca.

Tem coisas que por mais que tentemos, cedo ou tarde as faremos, mesmo que tenhamos prometido não fazê-las. É lógico que as circunstâncias e as motivações podem mudar muito a decisão de uma pessoa, mas ainda sim, isso não é desculpa para comprar um Celta, por exemplo. Como eu sempre (ou quase sempre) falo nos Top X, essa é uma pequena lista, sendo que há centenas de outros itens que poderiam estar aqui inclusos.

Todo mundo faz idiotices na vida, é quase que inevitável. Apesar de clichê, aquela coisa de "é errando que se aprende" tem um fundo de verdade. Claro que você aprende de forma mais divertida quando você acerta, mas quando você erra, a mensagem fica gravada mais profundamente em você... é como se fosse a disputa entre se cortar com uma folha de papel e se cortar com um machado: você vai tomar cuidado da próxima vez que for usar qualquer um dos dois, mas se você se machucar com o machado, com toda certeza irá lembrar disso por muito mais tempo.

Podem ter certeza absoluta que vocês farão pelo menos um dos itens acima descritos na vida. É quase como se fosse uma lei universal: "todo ser humano fará idiotices durante sua vida e ao pó retornará". Então, o único conselho que posso dar à vocês é usem filtro solar.

See ya!
Related Posts with Thumbnails

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Vê Isso #26

Aeeeeewwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Um "pequeno" atraso nos links essa semana, mas antes tarde do que nunca, portanto...

Links!


Blog - Não Faz Diferença

Foto - É TUDO MONTAGEM!!! (Se bem que ela é homem né...)

Texto - Política é uma merda

Lista - As torcidas mais pobres e mais ricas do futebol brasileiro

Foto - Beleza em primeiro lugar

Texto - A lei da palmada

Vídeo - Pouca coisa sobre muita coisa (Definitivamente um dos melhores vídeos que ví esse ano)

Gostosa - Jamie Bradford (+18)

Texto - Música é silêncio (Curto, simples, genial)

Fotos - Os 33 anos da morte de Elvis Presley

Lista - Coisas que mulher pode fazer e homem não

Fotos - Tatuagens fodas pra caralho

Gostosa - Cali Logan (+18)

Texto - O único post patrocinado que já gostei na vida

Foto - PUTA MERDA


Música da Semana:



See ya!
Related Posts with Thumbnails

sábado, 14 de agosto de 2010

Vícios Matinais: Sting in the Tail do Scorpions

Aeeeeeeww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadaaaaa!!!

Hoje começo uma coluna que eu queria fazer já faz um bom tempo, mas por preguiça e por não saber como começar, foi ficando de lado. É bem provável que esse post fique uma porcaria, mas o que me interessa mesmo é encher a internet com mais coisas inúteis (porem mais inteligentes do que na TV).

Bem, durante muitos anos vi, escutei e li coisas inúteis, coisas idiotas, coisas bem "cultura pop". Hoje em dia pratico menos esse exercício, mas nada que signifique que estou tão desatualizado. E em muitas vezes, é esse conhecimento em coisas sem noção que me ajudam aqui no blog, portanto, esta coluna será voltada não só para coisas inúteis (porém divertidas), mas também para análises de filmes, músicas, programas de TV, jogos e qualquer outra coisa do tipo.

Então, para começar bem, vamos de Scorpions:



Simbora!!!


A Banda

Scorpions é uma banda super foda pra caralho criada em 1965 na Alemanha e que anunciou (para a minha - e a de muitas pessoas - infelicidade e desespero) que irá encerrar sua carreira nesta última turnê, a Sting in the Tail, nome que também batiza o último CD da banda.

Com várias mudanças no elenco nesses 45 anos de carreira, atualmente a banda conta com Klaus Meine (vocal), Rudolf Schenker e Matthias Jabs (nas guitarras), Paweł Mąciwoda (no baixo) e James Kottak (na bateria).

Com 20 álbuns já lançados e mais de 120 milhões de cópias vendidas, o Scorpions varia entre o Hard Rock, Slow Rock e Heavy Metal (para ser sincero, essa história de classificação de estilo musical está tão desfigurada que fico com os dois pés e uma mão atrás), tendo como sucessos "Wind of Change", "Rock You Like a Hurricane" (o primeiro vídeo aqui do post) e "Still Loving You".


O álbum

Como falei alí em cima, Sting in the Tail é o último álbum da banda e é dele que falarei hoje. Foi lançado em 19 de março de 2010 e conta com a participação de Tarja Turunen:

A Islândia é ou não é legal?

O álbum possui 12 faixas e uma música bônus e será delas que falarei a seguir e no final uma conclusão sobre o álbum completo, com minha opinião sobre a banda, as músicas e tudo mais.


Raised on Rock



O álbum já começa com um solo de guitarra e uma letra que faz referêcia à alguns símbolos do Rock (e da história do mesmo), mas admito que não esperava uma música com tantas rimas quanto essa (guardem isso, é algo constante nas músicas desse álbum).

Com um bom casamento entra a letra e a música em si, é um bom começo... mais fraco do que eu esperava, mas de 0 a 10 dou um 9... mas só por causa que achei a letra meio "estranha"... boa, mas "estranha".


Sting in a Tail



A parte musical é muito boa, mas não gostei da letra... digo, mesmo sendo a música que nomeia o álbum e a turnê, e que tem tudo a ver com o nome da banda, ela é meio fraca. É o tipo de música que você gosta mas ouve sem notar que ouviu, portanto 7 para ela.


Slave me



A primeira grande letra do álbum erra (por MUITO pouco) na parte instrumental. A letra é excelente o que apaga um pouco a parte instrumental. Não que esta seja ruim nem nada, é boa sim, mas não ganha destaque por causa da letra, que é realmente incrível, o que lhe garante um bom 8.


The Good Die Young



A primeira grande música do álbum. The Good Die Young junta muito bem letra e instrumentos... é o tipo de coisa que eu espero do Scorpions (apesar da citação à Deus... o que me deixa meio irritado seja onde e como aparece).

É a primeira música "mais suave" do álbum, mas foi nela que pensei "acho que vale à pena comprar o CD" a primeira vez que ouvi... a nota não poderia deixar de ser 10.


No Limit



Esse é o tipo de música que se você está num carro e ela começa a tocar, você pensa "essa é legal" e fica balançando a cabeça enquanto canta em voz baixa, mas não passa disso. Mais um 7.


Rock Zone



Se você tem o Rock no coração e acha que está sozinho num mundo cheio de pessoas vestidas com as cores do arco-íris, essa música é para você. Infelizmente é outra que passa sem você perceber se não estiver prestando atenção à música, portanto, mais um 7.


Lorelei



Simplesmente não gostei. Tem rimas demais, "Lorelei" é um nome que não fica bom em inglês, é uma música bem mais lenta que as outras, o que quebra o rítmo do álbum. Falo com toda certeza que é uma das (2) piores ou a pior música de todo o álbum. Para mim, um 4 está de bom tamanho.


Turn You On



Sem sobra de dúvidas uma das melhores do álbum. Se quando eu ouvi The Good Die Young pensei se valia à pena comprar o álbum, em Turn You On minha certeza subiu para 90%.

Instrumentalmente é incrível, com uma letra no bom estilo do Rock de anos atrás: parece que a letra não tem nada a ver com o refrão, mas olhando com atenção você vê algumas insinuações e o bom espírito da boa música. Se for para ter qualquer "coisa a mais" com alguém no show dos caras, essa é a música. Simplesmente 10.


Let's Rock



Passei em branco por essa música quando ouvi também. Fiquei até meio surpreso ao ver o nome dela para colocá-la aqui no post. Não tem uma letra muito criativa (nem o nome) e por melhor que sejam os solos, não é uma música que chama atenção... é mais o tipo que se ouve ao fundo numa loja de discos antigos do que um lançamento, o que lhe garante 6 no boletim.


Sly



Outra que passou batido por mim e que quebra o rítmo do álbum. Não tem uma letra nem uma parte instrumental impressionante. Parece que foi feita apenas para dar um descanço para a banda durante o show, portanto, justifico aqui a nota 6... o pior é que é a música mais longa do álbum.


Spirit Of Rock



A melhor música do álbum, a que me fez querer comprar o troço, a que me deu esperanças em relação à vida do Rock. União perfeita entra letra e os instrumentos, rítmo incrível, rimas na dose certa. Um verdadeira obra de arte. 10 e somente 10 seria justo.


The Best Is Yet To Come



Outra música incrível. Com a energia já renovada por causa de Spirit of Rock, The Best is Yet to Come faz você realmente crer que o título da música é verdade. Outro 10, não só pela música em si, mas pela sensação que ela passa. Outra verdadeira obra de arte... ótimo final de álbum...


Thunder And Lightning (música bônus)



Uma música que segue os padrões: tem várias rimas, alterna entra partes lentas e partes "rápidas", tem solos, introdução, refrão, enfim, tudo certo e por mais incrível que pareça, não fica chata, não fica clichê. É uma boa música, não passa batido, mas também não chega a impressionar tanto... é uma música que deveria estar no álbum ao invés de ser bônus... nota 7 para ela.


Minha conclusão

Sting in the Tail varia entra músicas muito boas e músicas que passam despercebidas, o que não deixa de ser um erro de "programação", por assim dizer. O álbum encerra muito bem a carreira de uma banda tão foda quanto o Scorpions, deixando aquele gostinho de "quero mais" e de "POR QUE CARALHOS ELES VÃO PARAR?!".

Na primeira vez que ouvi o álbum, a maioria das músicas passou por mim como uma gota passa para o oceano. Se não fosse The Good Die Young, Spirit of Rock e The Best is Yet to Come, teria simplesmente ouvido o álbum inteiro, soltaria um "é bom" e já o colocaria entre meu arquivo, ouvindo apenas de vez em quando. Mas obviamente não vai ser assim. O álbum tem grandes sucessos e músicas muito boas (caso de Raised on Rock e Slave Me). Algo que já aconteceu bastante (e feliz ou infelizmente ainda acontece) é que a música que dá nome ao álbum, que era para ser a melhor, falha. Não que Sting in the Tail seja ruim, mas não chega aos pés de Rock Zone (apesar de eu ter dado a mesma nota para as duas).

Ouvi o álbum pensando no show, e não há dúvidas de que este álbum foi feito para a banda se despedir de seu público, coisa que fica clara em The Best is Yet to Come (que eu apostaria minha mão de que é a última a ser tocada no show) e Spirit of Rock. O álbum deixa claro, desde o começo, que a banda está no fim, mas que apesar disso, que os integrantes querem manter o Rock vivo, afinal, jamais veremos um "são o novo Scorpions" no mundo musical.

Aqui no Brasil a turnê passa por João Pessoa (11/9), São Paulo (18 e 19/9), Curitiba (21/9), Brasília (22/9) e São Luís (24/9) e (para variar um pouco) estou louco para ir, mas por ironia do destino, não disponho de 600 pilas para pagar um camarote, já que todo o resto está ocupado. Os ingressos podem ser comprados em diversos lugares e no site. Caso você ache ingressos, compre um para mim, ok?

Como nota geral, Sting in the Tail ganha um 8 (sim, arredondado) não só pelas músicas, mas pelo que as músicas passam. Apesar dos quebra-clima que tem no meio, definitivamente é um ótimo álbum, que vale à pena ser comprado e ouvido diversas vezes. Creio realmente que a banda encerra sua carreira com grandes músicas e uma grande turnê (a qual não vou me perdoar se eu não for). Se antes era incerto, agora não há dúvidas de que o Scorpions é uma grande banda e que ficará na hiostória da música.

Então, nada mais justo que termina esse post com a frase mais significativa, não só do álbum e da carreira do Scorpions, mas também de toda a música mundial: The spirit of rock will never die!

See ya!
Related Posts with Thumbnails

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Vê isso #25

Aewww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Sabem a sensação de "puta merda, esqueci de fazer..." pois é... eu esqueço de fazer o post com os links da semana...

Links!


Aviso - Blog do Hammer "de férias"

Vídeos - Idiotices legais para fazer com seu iPad

Gostosa - Cléo Pires na Playboy (+18)

Invenções - Sexo virtual 2.0 (Torço para que isso seja só uma piada...)

Texto - Rafa Basbosa e as mulheres

Imagem - A dinâmica dos relacionamentos

Gostosas - Salto com varas (Incrivelmente estou falando do esporte! +16)

Vídeo - Desligando o PC com a impressora

Imagem - Como ter 2 namoradas ao mesmo tempo

Lista - A palavra mais rica do português

Texto - Se eu colocar o título disso aqui, vai ficar estranho...


Música da Semana:



See ya!
Related Posts with Thumbnails

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Coisas que nunca acontecem em shows

Aeeeeeeewwwwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaddddddaaaaaaaaaa!!!!!

Começo o post ao som de Red Hot Chili Peppers:



E como faz um bom tempo que não temos um Coisas aqui no blog, então nada mais justo que juntar o Coisas com um tema que marcou essa samana para mim: shows.

Então, peguem suas camisas da banda, tralhas que piscam e aprendam as letras das músicas, porque esse post vai estar cheio de música de verdade.

Simbora!


Shows

Shows, como vocês sabem, é quando um artista (seja cantor, ator, poeta, etc) se apresenta para uma platéia (a qual não necessariamente gosta do que está presenciando). No caso, os shows aos quais me refiro são aos shows musicais, nos quais um cantor, uma cantora, uma banda, uma orquestra (ou qualquer outra coisa).

Shows, numa forma geral, são nada mais que uma reunião de um monte de gente que gosta da mesma coisa. Claro, tem babacas que vão em shows que não gostam (o clássico "pra pegá mulher"), mas na maioria das vezes é por apreciar a obra.

Se o show não é em um lugar organizado, "show" vira sinônimo de "local-apertado-quente-e-cheio-de-gente-com-barulho-gente-bebendo-e-fumando-em-cima-de-você". Já um local organizado (uma casa de shows, um teatro e afins), com camarotes e tudo mais, aí é algo foda.

De qualquer forma, "show" é sinônimo de "apresentação-musical-decente" nesse post, então, o próximo item já será uma dos itens da lista.


"Esse cara num toca/canta nada!"

Se o show for realmente de boa música, com bons músicos, tal frase jamais será proferida. Hoje mesmo, num debate com o Negão, apresentei-o à uma verdade universal: se o cantor é bom, ele canta qualquer coisa. Só há um tipo de cantor: o que canta. Não tem essa de "ele só canta esse estilo musical". Pode não ficar bom para a voz do cantor, mas ele SABE cantar TODOS os estilos.



Então, num bom show, todos os artistas tocam e/ou cantam bem, seja o estilo que for, quando for, onde for. E tenho dito.


Vaia

A não ser por pedido dos artistas, "vaia" é algo que não existe em um bom show. Vaia simplesmente não existe no vocabulário de um bom artista.



De verdade, se você for em um show e ouvir vaias, saia do local no mesmo instante, porque não valerá à pena perder seu tempo e paciência em tal show.


Água 1 real, camiseta 15 reais e cerveja 3 reais

Por melhor que seja um show, preços baratos em bebidas, comidas, camisetas, CDs e qualquer outra coisa são um mito. É mais fácil você gastar uma nota de 50 em uma única coisa do que ter de tirar uma nota de 10 da carteira.



O show em si pode ter um preço 70% abaixo do esperado, mas pode ter certeza que tudo que for vendido no local do show (inclusive os ingressos para os banheiros...) vai ser uma facada nas suas finanças e um soco no seu estômago.


"Que merda de música!"



Não, nunca, jamais, em hipótese alguma alguém diz isso. Música ruim não existe em um bom show, música ruim só existe em show ruim.

Se alguém falar que a música é ruim, significa que tal imbecil gosta de tudo que é merda existente no universo: Cine, Hori, Parangolé ou qualquer outra porcaria. Ou seja, se alguém falar tal frase num show bom, ele merece ser empalado e obrigado a beber ácido.


Ingresso sobrando


Bons show nunca tem um número de ingressos "justo": a quantidade de ingressos sempre será menor do que a quantidade de gente que quer comprar os ingressos, o que leva a pensar que ou os artistas já são muito ricos e não ligam para dinheiro ou que eles são burros.

Por exemplo, o Scorpions fará no final do ano seis show aqui no Brasil, uma vez que esta é a última turnê deles, que vão parar de tocar (pelo menos por enquanto), o que é uma pena.



Note que só há mulheres na platéia.

E o infeliz que vos fala está há uns 3 meses tentando conseguir ingressos para ir ao show. Então, ou você garante seus ingressos com muita antecedência ou vai ter de se contentar com os relatos de quem foi ao show... como eu fiz com o AC/DC.


Show de abertura ruim e show principal bom (e vice-versa)



O James Blunt abriu o show do Elton John em 2009...

Apesar de haver algumas polêmicas na relação show de abertura VS show principal, normalmente, se uma das duas bandas (ou o que quer que seja) for boa, a banda que fará a abertura (e vice-versa) tem grandes chances de ser uma ótima banda também, podendo ser até melhor que a banda principal.


"Subir no meu ombro?! De jeito nenhum!"

Na falta de uma foto melhor vai essa mesmo...



Enfim, subir no ombro de alguém para assistir ao show só pega bem se você é mulher ou se é criança, mas de qualquer jeito, já é algo clássico nos shows por mundo afora. E depois, é bom tanto para o cara que segura a garota (por motivos que se espostos fariam esse blog ter censura 18 anos) e para a garota, que tem uma visão melhor do show.


Com o cambista é mais barato

Se você deixa para comprar os ingressos na frente do local do show e se acha incrivelmente esperto por isso, parabéns, você é um otário.



Além de você pagar mais por um ingresso, você ainda corre o risco de ser pego negociando com o cambista e o risco de o ingresso ser falso, então, compre antes os ingressos ao invés de querer se exibir e de deixar para resolver tudo na última hora.


Banheiros próximos

É estranho... mas eu gostei da simplicidade da coisa.

Por mais que você tente, por mais próximo ao banheiro que você fique, na hora da necessidade (seja para o que for) você verá que o sanitário estará incrivelmente distante de você e provavelmente estará inteiro ocupado.


Mulher se jogar na platéia (Mosh/Crowd Surf)

Eis algo que não acontece. Ou melhor, não acontece onde você está: é a Lei de Murphy. Acredite você ou não, isso aqui:



NUNCA aconteceu. E podem ter certeza que quando uma mulher se jogar pra galera, ela irá pular onde tem mulher ou simplesmente não irá funcionar. Tipo assim:



Pode acreditar, todas as fotos que você achar com mulheres se jogando na galera ou deram errado ou nunca aconteceram. Eles apenas querem que você PENSE que acontece.


"Que horas termina?"



For those about to rock divide as pessoas... por um lado é uma música fodona e tals, mas nos shows do AC/DC a execução dela significa que o show está acabando.

Sempre queremos que os bons shows durem uma eternidade (na verdade, sempre queremos que as coisas boas durem para sempre...) então não tem essa de ficar olhando as horas e querem saber quando o show termina. O único indício de que o show termina é a vontade de "quero mais" depois da última música.


Todas as grandes músicas são tocadas



Por melhor que seja um show, nem todas as grandes músicas são tocadas, sempre tem uma que fica de fora, afinal, não dá para tocar tudo num único show. Sempre vai haver aquela música importante, aquele sucesso, que será deixado de fora.


O show vai estar vazio

Show (seja bom seja ruim) é sinônimo de local lotado, não importa a hora, o dia, o clima, nem qualquer outra coisa. E não é só na pista que rola uma suruba generalizada, mas basicamente em todo canto de onde estiver acontecendo o show.



Esse é um dos principais motivos que me faz não ir em shows: odeio local lotado. Sei lá... a perspectiva de passar 2 horas no meio de um monte de gente, pulando, suando e gritando não me é tão agradável.


"Vamo imbora?"

Ir imbora no meio de um show é quase um pecado. Pense bem: você pagou o show, se dispôs a ir até o lugar do show e provavelmente fez questão de avisar todo mundo que você ia ao show. Quando alguém te fizer essa pergunta cretina, basta apenas ter dó da pobre alma.


Vai ter onde estacionar

Qualquer pessoa que sabe um mínimo sobre o Brasil, sabe que a questão "onde estacionar o carro" é um problema. Está cada dia mais difícil arranjar um lugar para estacionar o carro, e em shows não poderia deixar de ser diferente.



E é claro que tem quem aproveite disso: os donos de estacionamento. São durante os shows que esses mafiosos safados tem um lucro de 3000% ao mês, afinal, vagas são disputadas à tapa por quem vai num show.


Você não se divertir

Por mais coisas ruins que podem acontecer num show (a acontecem), a boa música e um bom show compensam todo resto (ou quase). Claro, se o show foi uma merda, você vai voltar revotado para casa e provavelmente não vai mais nos shows daquele artista, mas se isso acontece, só prova que você tem mal gosto musical.



E sabem qual a melhor parte de ir num show? É esfregar na cara de quem não foi.


Minha conclusão

Cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadaaa termino o post ao som de Charlie Brown Jr:



Pois bem, shows são bons com duas condições: que você goste de ir à shows e que seja um show bom, com bons artistas e boa qualidade técnica. De nada adianta ser um bom artista se a estrutura técnica do show é ruim, mas o oposto é válido: uma grande estrutura não faz o show de um artista ruim ficar bom.

Shows podem ser muito bons mas também podem ser grandes roubadas, afinal, horas de fila e uma decepção musical desanimam qualquer pessoa que goste de música. Mas é claro que enfrentar as filas e o tumulto pode valer à pena caso o show seja bom nos demais aspectos.

Tá certo que eu sou um desgraçado chato e tudo mais, mas se você tem um gosto ruim para música, é bem provável que qualquer merda que lhe enfiem goela abaixo você vai gostar e vai se divertir com isso, mas a culpa de você ser um bosta não é sua... não totalmente... então, sejam leitores bonzinhos e ouçam coisa de qualidade sim?

De qualquer modo, shows são coisas legais de ir assistir, não deixem filas ou preços atrapalharem vocês, afinal, sempre tem como entrar de penetra e furar a fila, basta habilidade. E caso vocês vejam alguma mulher se jogando no meio da galera, filme e deixe aqui nos comentários, ficarei feliz em provar a teoria conspiratória para vocês.

See ya!
Related Posts with Thumbnails

Vê Isso #24

Aewww cambaaaaaaaaaaada!!!

Links!


Gostosa - Larissa Riquelme na Playboy

Imagem - Teste vocacional

Foto - Aprendeu cedo

Imagem - O verdadeiro nome dos famosos

Texto - Volta às aulas

Imagens - Jogos novos se fossem feitos 20 anos atrás

Lista - 7 mitos sobre sexo

Texto - Caras assim sujam a imagem dos nerds

Imagens - Arte 3D feita em papel (Você TEM que ver isso!)


Música da Semana:



See ya!





Related Posts with Thumbnails