sábado, 25 de dezembro de 2010

Natal 2010: Clássicos natalinos

 Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaeeeeeewwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadaaaaaaaaa!!!!!

Vejam só, é Natal! Ou quase... são 14:47 do dia 24/12.  Mas como o post vai sair no dia de Natal, nada mais justo que falar sobre o Natal. Claro que não é um tema que seja surpresa para vocês, já que falei que faria isso há um ano atrás, mas enfim, mantendo o costume, iniciemos o post ao som de uma música foda:



"WTF?!?!?!?!?! Cadê a bondade, a esperança e a alegria por termos pessoas que gostam de nós ao nosso lado?! Cadê o espírito natalino, a diversão e a felicidade?! Onde foi parar a dar para receber, as luzes piscantes, os enfeites, as guirlandas, os embrulhos, a comida e os cumprimentos natalinos?! CADÊ O TRENÓ COM AS RENAS CARALHO?!?!?!?!?!?!?!"


Clássicos

clássico | adj. | s. m.

clássico
adj.
1 - Que é de estilo impecável.
2 - Próprio para servir nas aulas.
3 - Infrm. Que de há muito é habitual; inveterado no uso.
4 - Relativo à literatura grega e latina.
s. m.
5 - Autor clássico.
6 - Obra clássica.

Clássico, conforme o item 3 do dicionário é algo que é usado muito, tornando-se algo necessário (ou não...) para uma determinada situação. De forma geral, clássico é tudo aquilo que gente idiota considera essencial  e que gente mais idiota ainda considera velharia. Minha alegria é que essas pessoas terão seus sonhos destruidos e se tornarão velhos dispensáveis, respectivamente.

Pois é, se eu já não estava alegre no Natal do ano passado, este ano o Natal será basicamente "mais um sábado do ano"... as coisas eram tão mais legais quando éramos crianças...


Especiais de Natal na TV

Quantos anos da minha vida não passei sentado em frente à TV vendo os especiais de Natal no Cartoon Network... bons tempos aqueles em que ainda passavam desenhos decentes na TV... e olha que A Vaca e o Frango já existia!

Os especiais de TV eram o ponto alto da programação anual dos canais, tanto na TV por assinatura quanto nos canais abertos: desde especiais com o Johnny Bravo (naquela episódio clássico que ele esquece de colocar as cartas para o Papai Noel no correio), As Meninas Superpoderosas e o especial dos Flinstones (que gerou a já batia piada do por-que-eles-comemoram-o-natal-se-jesus-nem-nasceu-ainda), passando pelo filme do Grinch (tanto o desenho quanto a versão com o Jim Carrey) e o filme do Frosty (o da imagem - que se você não assistiu, você não teve infância).

Quantos desenhos você conhece que ainda te fazem rir feito idiota?

Na TV aberta não me lembro exatamente dos desenhos que passavam no Natal (estava muito ocupado com o Cartoon Network), mas lembro (até porque é a mesma coisa até os dias de hoje) que a Sessão da Tarde e todos os demais filmes eram voltados para o Natal. Um que me lembro bem é aquele que o Tom Hanks vira adulto e vai trabalhar com brinquedos (o filme chama "Quero Ser Grande" aqui no Brasil):

Ahhh, a maldita cena do piano... aposto que muita gente quis um desse depois de ver o filme.

Outro que ainda passa durante o Natal (e provavelmente vai passar amanhã) é Esqueceram de Mim. Porra, a história é a mesma nos quatro filmes (é, quatro, e o quarto é horrível) mas ainda sim tem gente que assiste... o Macaulay Culkin nem era tão bom ator assim.

Nunca entendi gente que pede para se foder...

O mais clássico de todos fica por conta de Um Conto de Natal, que tem centenas de versões no mundo todo e que se você não assistiu, você deve morrer queimando no mármore ardente do Inferno.

E para terminar o tópico, cito aqui os Gremlins. Pois é, aqueles bichinos legais e divertidos, os Mogwais, que viram gremlins (é, a criatividade dos anos 80 é impressionante mesmo) e fodem com uma cidade inteira... tive uns pesadelos com essas porcarias há uns meses atrás... vai ver que é por isso que eu não gostei dos Furbys.

Porra, não tem como eu achar esse troço algo fofo e bonitinho, NÃO TEM!


Enfeitar a casa

Sempre gostei de decorar a casa mas... é...

Decorar a casa faz parte do ritual natalino: montar a árvore, colocar os enfeites, pendurar guirlandas, acender luzes e comprar extenções para poder ligar tudo ao mesmo tempo, aumentando a conta de energia em alguns reais durante o mês de Dezembro.

A parte mais legal (pelo menos pra mim) sempre foi montar a árvore, por um motivo bem simples: a árvore tinha que ser maior que eu. Infantil e bobo, mas e daí? A árvore era minha e ela tinha que ter o tamanho que eu quisesse. De qualquer forma, sempre era divertido colocar tudo no lugar... pelo menos até a gente lembrar que ia ter que desmontar tudo depois.


A ceia

O que vocês estão vendo na foto é algo que eu nunca tive aqui em casa no Natal: Peru... e acabei de me dar conta do quão gay soou isso.

Aqui sempre teve alguma alva, pernil, maionese, frango e mais um monte de coisas, mas peru nunca deu as caras por aqui... nem sei o motivo aliás, mas meus sonhos natalinos já estão mortos (ao menos em relação à comida), então não é algo que faça falta. Pensando bem, faz tempo que não como nozes... nozes tinha todo ano... eu usava a porta para quebrá-las... era legal.

A parte chata da ceia de Natal é o brinde... as mesmas palavras-que-já-perderam-o-significado sendo repetidas mais uma vez. Só por cargo de curiosidade para vocês leitores imaginários, nunca gostei de vinho... nem de café... e eu brindo o Ano Novo com água... PELO MENOS EU COMEÇO O ANO SÓBRIO, TÁ?!


Compras de última hora

25 de Março: a salvação para os idiotas que deixam para comprar tudo na manhã de Natal.

Compra de última hora é sempre uma merda por dois motivos: primeiro porque tem muita gente que faz isso e portanto os lugares (que estão abertos, obviamente) estão lotados e segundo porque o que você quer comprar provavelmente já acabou.

Compra de última hora é um ótimo exemplo para o que eu chamo de "pensamento de pobre". Pensamento de pobre é aquela maldita mania que a galera tem de fazer tudo mal feito, o que gera resultados tão lindos quanto a 25 de Março, na véspera de Natal, enquanto chove granizo e venta, enquanto a polícia passa fazendo a rapa nos ambulantes sem licença. Como o mundo é lindo, não?


Gente pedindo para guardar o embrulho

Sem ragar é o caralho, tá ligado?!

Eins algo que me emputece em relação aos presentes: gente pedindo para abrir com cuidado para guardar o papel, a caixa e sei lá mais o que. Porra, a parte legal de abrir um presente é RASGAR o embrulho! Só tem duas coisas que eu abro com cuidado no mundo todo: o Kinder Ovo e o Ferrero Rocher, e ainda sim eu vou rasgar e amassar o embrulho deles depois de tirar com cuidado para não rasgar. Bem que as fábricas de chocolate podiam fazer ovos de chocolate para o Natal também...


Olhar os presentes antes do Natal

Taí algo que só fiz depois de grande... com uns 3 ou 4 presentes só... eu era uma criança obediente.

Olhar os presentes antes do Natal entra no mesmo ramo do esconder o cabo da internet para usar quando quiser (algo que eu nunca fiz aliás). Sempre achei que o legal de ganhar um presente é justamente não saber qual é o presente (vem daí meu ódio por pessoas que te entregam o embrulho e dizem o que tem dentro). Qual a graça de saber qual seu presente uma semana antes de ganhá-lo? Esfregar na cara dos seus amigos só é divertido quando você já sabe que o que você ganhou é mais legal do que o que ele ganhou (lê-se "só é legal quando seu presente é maior"), isso considerando que você gostou do seu presente... aquele par de meias do Bob Esponja.


Músicas natalinas


Lembra dele? Pois é, ele cresceu:


E chupem todos os inútes que acham que tocam alguma coisa.

Sempre gostei de músicas natalinas e bem, é só por isso que inclui o item no post mesmo.


Visitas indesejadas

Já falei sobre visitas aqui no blog antes.

O interessante sobre o Natal é que algumas pessoas que não são amadas por ninguém resolvem foder o Natal de pessoas que são amadas por outras pessoas. Normalmente são aqueles tios e tias de 7º e 8º grau que te viram quando você tinha 3 meses e quando lhe veem de novo soltam a célebre frase: "Nooooosssaaa! Como cresceu!!!!". NÃO, MINHA FILHA, PASSARAM-SE VINTE ANOS E EU AINDA TENHO 50 CENTÍMETROS DE ALTURA!!!

E são exatamente essas visitas que aparecem no Natal, e o que é pior: trazem um cuscuz mais duro que titânio e não avisam que virão. A PORRA DUM CUSCUZ. E essas mesmas pessoas tem a incrível habilidade de não notarem (ou fazerem de conta que não notam, ainda não me decidi) que ninguém as quer alí. E a cereja do bolo é o momento da troca de presentes: elas não levam presente para ninguém, mas esperam os dela.


Panetone e chocotone

Bem que as fábricas podiam fazer panetone na Páscoa... e não venha me dizer que panetone é a mesma coisa que colomba pascal!

Panetones foram umas das melhores invenções do mundo, e mesmo centenas de anos depois continuam fazendo sucesso. O chocotone veio depois (junto com o panetone com sorvete, o trufado e sei lá mais o que tem hoje em dia), mas isso também não tira seu mérito: massa de panetone é bom e chocolate é bom, portanto chocotone é foda. E só para constar, se você os amassar feito aquelas bisnaguinhas, o troço fica meio estranho, experiência própria.


Neve

Então né, é que assim... NÃO NEVA NO BRASIL.

E termino o tópico por aqui.


A troca dos presentes

Família grande é uma desgraça.

Não sejamos hipócritas: a parte de abrir os presentes é a mais esperada do Natal e provavelmente uma das mais esperadas do ano todo. Deixando de lado toda aquela conversa de amor, "temos uns aos outros" e sobre a família, a coisa mais importante no Natal são, definitivamente, os presentes.

O legal dos presentes é que quanto maior for a caixa, mas foda é o presente. Eu duvido muito que ninguém aqui nunca quis a caixa maior para si ao ver a pilha de presentes perto da árvore. A única dica é que para o maior presente ser o mais legal, a caixa tem que ser retangular ou quadrada, porque se for muito fina, redonda ou qualquer outra coisa do tipo, as chances de ser um quadro ou um edredon são enormes.


O dia após o Natal (A.K.A. "Dia 26 de Dezembro")

Ahhh, 26 de Dezembro, este que é o dia em que o Natal começa de verdade: é o dia em que estamos pouco nos fodendo para tudo e todos ao nosso redor e pensamos unicamente nos presentes que ganhamos e na comida que restou. É um dos piores dias do ano para os pais que tem filhos pequenos e um dos melhores dias do ano para os tais filhos pequenos.

É o dia em que toda a magia vira realidade: há caixas e embrulhos para todo o lado, barulho de gente subindo e descendo a escada com um pula-pula (né, Negão?) e a comida que está mais fria, porém mais bem temperada (sem falar que não vai ter gente se matando para pegar as coxas do peru). Dia 26 de Dezembro é por "default" o dia mais foda de toda a história da humanidade (depois do dia seguinte ao seu aniversário)... pelo menos para quem ganhou presentes... e para quem não pagou pelos presentes.


A preparação para o Ano Novo

Fazia um bom tempo que não tinha uma piada idiota aqui no blog.

Do Natal para o Ano Novo são 6 dias (ou 7, como preferir...) e nada mais clássico no Natal do que pensar no Ano Novo, nos fogos de artifício, a comida, os brindes e as promessas furadas para o ano que está próximo. Basicamente o Natal serve como preparação para o Ano Novo... é a mesma coisa que o Carnaval para a Páscoa... só que no Carnaval tem mulheres peladas ao invés de presentes... e na Páscoa tem chocolate no lugar do... do... porra, Ano Novo é uma merda mesmo.


Pessoas vestidas de Papai Noel

Não tenho nada contra quem se veste de Noel para ir distrubuir presentes para crianças sem condições de comprar presentes ou qualquer outra coisa no tipo, mas quando se coloca um Noel para cada andar de um shopping o troço fica "meio" ridículo.

Pior mesmo são as pessoas que realmente falam para seus filhos que aquele é Papai Noel que está alí em frente ao Montana Grill convenientemente com um chifre vermelho e amarelo bordado no gorro. A única coisa boa numa situação dessas é a desculpas que os pais inventam para justificar o aparecimento repentino do Noel a poucos metros de distância com duas girafas bordadas no gorro.



Gente reclamando do Natal

Deixarei vocês pensarem um pouco... tenho-os mimado demais.


Caralho... é Natal!

É quase surreal notar que 359 dias já se passaram (o pensamento "nossa, esse ano passou mais rápido que o ano passado!" fica para o post de Ano Novo). Afinal, mesmo com todas as coisas ruins que acontecem durante/por causa do Natal, ainda sim é Natal, um tempo em que as pessoas estão menos filhas da puta umas com as outras... em teoria esse é o Natal de número 2010 e no fim, ainda há a possibilidade remota de que o tal do espírito natalino ainda exista.


Minha conclusão

Cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadddaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, eis o final de mais um post: o segundo post sobre o Natal aqui no blog!!! É estranho pensar que em breve o blog fará dois anos... De qualquer jeito, esta porcaria de blog deve sobreviver ao fim de 2010, quer vocês gostem disso o não.

Para manter o costume, vai aí uma música foda para alegrar o Natal de vocês inúteis-sem-amigos-e-sem-família que estão lendo um blog idiota ao invés de comemorar:



Pois é... infelizmente não tem um clip para a música, mas tá valendo mesmo assim.

Bem, o post de hoje foi sobre os clássicos natalinos, bem como havia prometido ano passado. Não falarei nada sobre o Natal do ano que vem porque esse post já deu trabalho demais (só para constar, são 19:55 da véspera de Natal), mas garanto que haverá post. Quanto ao Ano Novo, bem, segunda feira devo mudar o visual daqui do blog e do Twitter. E sim, haverá o post sobre o Ano Novo (que infelizmente, para mim, ainda não está pronto), provavelmente no dia 31.

Mas é isso aí, feliz Natal para vocês, leitores fictícios que tanto me alegreram esse ano. E só para constar, esse post sai hoje (ou seria "amanhã"?) a meia noite (isso, é claro, considerando que o Blogspot não vai alterar meu esquema que nem no post passado), só para manter o costume de clichês natalinos.

See ya!!!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário