sábado, 18 de dezembro de 2010

Prostituição, ensaios sensuais e atrizes pornô

 Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaeeeeeeeeewwwwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaadaaaa!!!

Eis o último post antes do Natal aqui no blog. Bem, o próximo post será o especial de Natal aqui no blog. Ainda estou um dúvida quanto ao tema, mas podem ter certeza de que o post estará aqui sem faltas e desculpas toscas.

Só para manter o costume, hoje é dia 16/12, portanto o post provavelmente irá ao ar sábado, dia 18, de manhã, mas vejo isso assim que acabar de escrever... se é que eu vou acabar antes de sábado. Mas não importa, é estranho não ter que escrever post no sábado... parece que algo está faltando...

Enfim, o post de hoje é mais na linha do que costumo fazer, ou seja, reclamar. Pois é. E sim, eu sei que vocês queriam mais posts sobre putarias aleatórias, mas como nada na vida é perfeito (muito menos um blog vagabundo feito este), vamos ao que interessa.

Simbora!!!


Putas e putos

É foda procurar uma imagem não pornográfica para um tópico assim... achei fotos até dos travestis do Ronaldo.

Não entrarei na questão da prostuição ser considerada legal ou ilegal (mas só para deixar claro, sou à favor da legalização, quem não quiser pegar AIDS que se vire), e sim no que é prostituição:

 prostituição s. f.

1 - Ato ou efeito de prostituir.
2 - Atividade de quem obtém lucro através da oferta de serviços sexuais.
3 - Vida desregrada de devassidão. Libertinagem.
4 - O conjunto das pessoas que se prostituem.
5 - Profanação.
6 - Servilismo degradante.

Vamos com um tópico mais rápido (e que não é o tema principal do post): o servilismo degradante. Dentre as muitas coisas que podem (e acontecem) na prostituição, um dos principais pontos é a questão da degradação da sociedade e da pessoa que se prostitui. De forma mais simples, é a história do "ser status-socialmente feio".

Questionamentos na linha de "o que aconteceu pra chegar nesse ponto?" são os mais comuns nesse tópico. Claro que há vários motivos para se optar para a prostituição (vontade, dinheiro e falta do que fazer são os principais - além da prostituição forçada, obviamente), mas sempre haverá a pergunta "por que essa pessoa faz isso?" e a pergunta "você não tem vergonha na cara de ser vagabunda?".


Bons tempos que não voltam mais...

...

Eu não me prostituia.

...

Ninguém pagaria mesmo.

...

Acho.


...

ENTÃO, vamos ao tema do post de hoje: o que é prostituição. Como vocês viram alí em cima, prostituição é obter lucro por meio de "serviços sexuais". Logo de cara, ouvindo ("lendo", eu sei...) isso, a imagem que me vem à mente (e à mente de vocês também) é de sexo puro (foi sem querer) e simples, mas aí eu lhe pergunto: fazer um ensaio com nudez para um revista não vai dar a alguém um estímulo sexual (sim, punheteiros, estou falando de vocês)? Ou prostituição é só ao vivo, frente a frente?

Se "serviços sexuais" podem significar várias coisas, prostituição, por tabela, também significa várias coisas: desde dar para alguém que te pague, até receber uma boa quantia (e entenda "boa quantia" como "muito mais do que prostitutas de rua ganham") para tirarem fotos suas para fazer com que pessoas incapazes de arranjar outras pessoas para transar (ou incapazes de pagar para transarem com outras pessoas) fiquem felizes... para fazer sentido, leia rápido.


E eis a prostituição do século vinte e um!!!

 E sabem o que é pior? É DE GRAÇA!!! PORRA, pelo menos quando é a Playboy, a Sexy ou algo do tipo a gente baixa de graça da internet, mas na vida real é um produto pago! PAGO!!!!!!

Deu pra ententer?!

Mas NÃO, meus caros. Atualmente as pessoas não se contentam em ter pornografia "grátis" na internet e pornografia baratas nas bancas de jornal. Hoje, caros leitores imaginários, a galera DISPUTA pra ver quem consegue se exibir mais na internet. As pessoas BRIGAM para ver quem faz mais putaria.

Porra cara, 5 anos atrás eu concordaria com qualquer mulher que dissesse que homem é tudo filho da puta e galinha (ou quase todas...), mas atualmente eu corcordo com (quase) todos os caras que disserem que as mulheres são todas vagabundas escrotas. Claro que estou generalizando, mas de forma geral é bem por aí mesmo.

Sabe aqueles filmes em que uma mulher vive reclamando por não achar nenhum homem legal? Pois é, as coisas inverteram. Não que eu me orgulhe de tal inversão, mas meu lado machista me diz que eu prefiria quando homens eram considerados imbecis e idiotas... é quase que uma questão de orgulho.

Mas quem precisa de dignidade quando se tem bundas, pintos e peitos balançando por todos os lados? Pensar é para os fracos, o esquema mesmo é sair se exibindo para todo mundo e torcer para nos darem dinheiro, fama, comida, casa e roupa lavada por isso.

São novos tempos, meus caros, e por isso temos de escolher entre resistir, aceitar ou omitir. Eram tempos legais aqueles em que pornografia era praticamente uma lenda urbana: existia sem ter provas, só histórias na linha de "o amigo de um amigo meu..." eram ouvidas e repassadas pela massa... um tanto quanto irônico até: tempos em que mulheres ficavam mais vestidas eram tempos melhores...

E viva la revolución! (PS: Isso foi ironia).


Agora muda a pose

Igualdade entre os sexos é o caralho.

Toquei no assunto rapidamente alí em cima: ensaios fotográficos. Só a cargo de curiosidade, a fotografia surgiu lá no século 19. Foi no século 20 que foderam o esquema: a publicidade crescia junto com o capitalisto, e de carona a fotografia alcançou seu ápice, para nos dias de hoje se rebaixar aos álbuns das redes sociais e às câmeras de plástico da Xuxa.

Para início de conversa, "ensaio sensual" é a maior hipocrisia estúpida envolvendo fotos e/ou vídeos que se pode ter: fica naquele cu docismo desgraçado, aquela coisa de "vou mostrar o peito todo, menos o bico, assim eu mostro de que sou uma mulher séria!". Já falei isso aqui, mas vou repetir: gosto de coisas bem feitas. Se alguém se dispõe a tirar a roupa para um ensaio fotográfico, ótimo, mas tire a porra da roupa, TODA a roupa! E só para constar, "porra" não está agindo como sujeito na frase anterior.

E agora voltando para o assunto principal deste tópico: ensaio sensual é prostituição? Você está obtendo lucro por meio a insinuação sexual, o que, segundo o dicionário, é prostituição, mas ainda sim não está tendo sexo (não com quem vai te fazer lucrar, já com o fotógrafo...), penetração ou o que mais que se faça atualmente.

Claro que tem gente que transa com a revista (ou com a tela do computador), mas são excessões... espero... De qualquer forma, os ensaios fotográficos são responsáveis pela iniciação sexual de muita gente (e toda a vida sexual da algumas pessoas - quantidade que estão aumentando nos dias de hoje) e todos que fazem esses ensaios ganham com isso, afinal, tudo que é preciso fazer para ganhar milhares de reais (dólares, euros, etc.) é tirar a roupa. Mais fácil que isso só se te pagassem para respirar.

E é aí que entramos no assunto "nú artístico". Aí você diz "Mas porra, não tem nú aí!!" e eu respondo "Não mesmo, e isso é o mais próximo de pornografia que você vai ver aqui no blog (tirando um outro pequeno acidente que eu consegui resolver).

Nú é nú, não quer dizer que seja pornografia, mas também não é arte. Nú é bonito? ÉDEPENDE (olha eu queimando meu próprio filme aí...), mas não é arte, nem pornografia. A Monalisa é arte, o Parthenon é arte, a qualidade na edição de imagem na Playboy da Geisy é arte. A Brasileirinhas faz pornografia mas ficar pelado para alguém tirar uma foto só pode ser considerada três coias: perseguição, recordação para noites solitárias ou material para venda.

De um jeito ou de outro, ensaios sensuais são desculpa para boi dormir (caraca... três posts em seguida com expressões de 10 anos atrás... no mínimo). Quando se trata de ensaios fotográficos, a questão não é a luz, o ângulo, o esvoaçamento (pqp...) nem a intensidade do brilho, a questão é o quanto mostrar da pessoa: se for um ensaio de moda, as pessoas tem de estar vestindo as roupas e se for um ensaio para mostrar o corpo, a pessoa tem de estar completamente pelada e sem se cobrir com almofadas, panos e sei lá mais o que. E só para constar, quem faz ensaio de lingerie tem mais é que se foder.


Quero ser puta quando crescer

E chegamos ao tópico que motiva o post de hoje. E sim, eu cortei a parte boa da foto, afinal, este é um blog de família.

Só para contextualizar, leia esse post aqui. Para ser mais sincero, são 5 palavras do post, as quais transcrevo aqui para os preguiçosos:

"Marjorie Estiano encarnou uma prostituta..."

Pois é... só para constar, no link há o desenvolvimento da "trama" (que é uma merda) do ensaio da Marjorie (que aliás está muito bem, verdade seja dita). Não tenho nada contra quem queira se prostituir, muito pelo contrário (e não, não estou só utilizando por força da expressão, eu apoio mesmo...), mas de uns tempos para cá, virou moda as revistas, a internet, a TV, enfim, a mídia de forma geral passou a achar que temas na linha de "encarna uma prostituta" são legais e divertidas.

Eu poderia ficar aqui falando sobre os estímulos subconcientes que as pessoas recebem da sociedade e dos tabus e conceitos que normalmente são à ligados à prostituição (só para citar exemplos, aquela história de topar tudo entre quatro paredes e aquela outra história de não ter compromisso) e tudo mais, mas como vocês não entenderiam e são 4:37 da manhã, prefiro me ater à parte mais normal e menos entediante da coisa.

Qual o problema de vestir meia transparente dentro do carro?

Mas enfim, o que eu não entendo é a necessidade de se ser uma prostituta para topar tudo entre quatro paredes e/ou para não querer compromisso. Quero dizer, você pode fazer ambas e não se prostituir. Qual o problema real (deixando de lado a hipocrisita e todo o resto) em querer sexo (ou demais coisas) casual e fazer tudo que der na telha?

Ninguém te impede (e sim, é a força da expressão...) de ficar na rua de micro saia (bons tempos aqueles em que mini saia era um escândalo), pedindo "carona" ou parando Golfs pretos para conversar com o dono do mesmo. Desde que você não cobre por isso (e voltamos ao tópico da putaria gratuita, mas enfim...), porque bem, se você cobrar... digamos apenas que aí a polícia vai ter de te impedir.

Imagem mais do que épica.

Resumão: não tenho nada contra quem se prostitui (posso ser contra uma pessoa em específico por demais razões e pelas motivações que a pessoa tem para se prostituir, mas de forma geral, dê para quem você quiser e cobre - ou não - quanto você quiser), mas também não acho interessante essa ideia de relacionar a prostituição com a luxúria, o desejo sexual ou qualquer outra coisa do tipo, afinal, a vida é sua, você faz sexo como você quiser.


Mas quem é "atriz" tem que atuar!

Sim, porque eu tenho que arranjar tópicos feito esses e depois me virar para achar uma imagem minimamente decente (o que não é o caso acima).

E eis que chegamos ao tópico final deste post. A pergunta é basicamente a mesma: quem faz filme pornográfico está se prostituindo? Afinal, atrizes e atores pornôs tendem a ganhar muito mais que prostitutas e oferecem serviços sexuais bem mais variados e em maior quantidade.

Dentre os muitos relatos de pessoas do ramo, o que mais se costuma ouvir é "não é o que parece", "a gente também caga" e "OH YEAH FUCK", além, é claro, dos "é só um trabalho como outro qualquer". Não sei vocês, mas para mim, "trabalho como outro qualquer" só envolve peitos quando se é pedreiro e passa uma gostosa na rua, todos os demais trabalhos que envolvem peitos, bundas, pintos ou qualquer outra parte responsável pelo sexo são uma categoria a parte.



Poets and Pornstars só para combinar. Na descrição do vídeo diz que a gosGAROTA é a Rachael Leigh Cook:

E sim, eu sei que o vestido é feio.

Mas eu acho que é a baixista da banda:

Sally Hope.

E eis a prova de que eu estou certo quando digo que mulheres baixistas são uma das grandes invenções da humanidade.

Mas voltemos ao assunto. É um tanto quanto irônico chamar alguém que faz filmes pornôs de "ator" ou "atriz". Claro que eles fingem orgasmos, mas qualquer imbecil consegue fazer isso. Ator (ou atriz) de verdade é o que se vê em teatro: esqueça a TV e o cinema, se você quer ver coisa de qualidade levante sua bunda dessa cadeira e vá ver uma peça teatral.

Ainda sim o questionamento continua: atriz (ou ator) pornô é prostituta? Como já falei, não é um trabalho como outro qualquer, mas poderia ser considerado prostituição? Porque se formos analisar os números, a quantidade de gente que vê uma atriz pornô nua (e faz... coisas em relação a isso) é bem maior que o número de gente que faz programas.

Para ser bem sincero, acho a carreira pornográfica mais comum e natural do que quem... sei lá, tem um blog, por exemplo. Pelo menos a galera do mundo pornográfico ganha bem e tem vida social... e não precisa escrever posts até as 23:28 da noite. E só para terminar bem o tópico, vai aí uma frase para vocês refletirem: atrizes pornôs não dariam para VOCÊ.


Minha conclusão



Bowling for Soup para terminar bem essa bodega!!!

 A principal lição que podemos tirar desse post é que nem sempre os dicionários estão certos: apesar de "prostituição" ser "obter lucro através de serviços sociais", não creio que podemos considerar um ensaio fotográfico ou um filme pornô como prostituição. O lucro e o incentivo sexual estão lá, mas ainda sim não há o contato, o serviço sexual de forma direta, cara a cara.

Para ser sincero, a definição de prostituição deveria ser "Atividade de quem obtém lucro financeiro através de qualquer relação sexual entre duas ou mais pessoas, ao mesmo tempo, no mesmo lugar". Um pouco maior, mas se tratando de dicionários e advogados, quanto mais específico, melhor.

Só para ter nos autos, não tenho nada contra quem se prostitui (usando aqui o significado "oficial" da coisa), afinal a vida é de cada um. Mas (e sempre tem um "mas") cobrar 500 reais por um programa, 25 reais numa revista e 30 reais num vídeo é um roubo e tais vagabundas e tais broxas deveriam ser presos por formação de quadrilha e assalto.

Taí, post terminado às 23:58 do dia 17/12... só 2 horas de atraso do que eu queria, mas fazer o que? Bem, amanhã (e ainda posso falar isso) vou para Joinville, então quem quiser me matar, pedir autógrafos ou para eu comprar presentes, pode me achar por lá. Ou não... é tão legal prometer esse tipo de coisa quando não se tem leitores.

See ya!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário