domingo, 20 de março de 2011

Chapas brancas, agradar pessoas e a volta às raizes

 Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaeeeeeeeeewwwww cambaaaaaaaaaaaaaaaaddddaaaaaa!!!!!!

Pois bem, eis que estava eu escrevendo este post quando me dei conta de uma coisa: faz muito tempo que não faço um post estando realmente irritado, xingando tudo e todos (provavelmente com razão). Pois é... inclusive, acho que o último foi esse (mas se não foi, procurem aí). Creio também que o Bacon e o Crepúsculo me deixaram mais "sensível"... falo menos palavrão e reclamo menos neles. Maaas como eu adoro reclamar das coisas e xingar gente idiota, decidi que faria o post inteiro de novo (estava praticamente no final... devia faltar uns 2 tópicos e a conclusão), no bom e velho jeito AE de ser. Então, sem mais delongas, vamos ao post.

Simbora!!!!


A acomodação e a guerra

Não é segredo para ninguém que o ser humano gosta de guerrear: nossa história nos mostra isso melhor que qualquer outra coisa. Também não é segredo que o ser humano é incrivelmente acomodado: mesmo o Brasil sendo o grande destaque nessa área, é algo inerente para todo o mundo. 

Mais uma breve olhada na história da humanidade, e veremos que praticamente tudo que a humanidade conquistou, coisas como o voto, a educação, respeito do próximo, a própria sobrevivência, etc, só foi possível por um único motivo: a guerra. Todos os direitos conseguidos pela humanidade vieram na base da briga, da luta e tiveram como consequência não só o direito pelo que lutavam, mas também as milhões de mortes, os massacres e vários outros tipos de perda. Em suma, tudo que temos atualmente custaram caro, e "caro" significa que a humanidade teve de travar muitas guerras para conseguir essas coisas.

Não precisa ser um gênio para ver onde quero chegar: já faz alguns anos, a preguiça tomou conta de 99,99% da humanidade (acreditem, não estou exagerando na porcentagem): ainda há o desejo de ter uma vida melhor num mundo melhor, mas a disposição para brigar pelo que se quer foi quase que extinta... está em algum lugar entre "perigo crítico" e "extinto na natureza".
O pior disso não é a eminente ameaça de extinção, mas sim o nível da acomodação da humanidade: em termos um tanto quanto preconceituosos, todos viraram baianos. E sabem qual o problema disso (além do axé, é claro)? É um monte de vagabundo dizendo que o DEPUTADO e DEUS vão resolver todos os problemas. Deixem eu lhes dar uma notícia: se Deus desse A MÍNIMA pra porra da humidade, NÃO HAVERIA DEPUTADOS CARALHO!!!!!

Sem mais.


Vergonha na cara

A grande questão em ralação à acomodação da sociedade, nem é tanto a acomodação em si, já que é totalmente compreensível que as pessoas queiram não fazer nada depois de conseguir tudo que querem até aquele momento. A questão é que a acomodação veio, mas não foi imbora: há o desejo (e a necessidade) de mudanças em relação à quase tudo no mundo, mas não se faz absolutamente nada a respeito.

Basicamente, a vontade de não melhorar é maior que a vontade de tentar melhorar. Tá certo que muitas vezes melhoramos para pior (pense e verá que faz sentido), mas e daí? Ninguém é perfeito e além disso, acertar sempre é chato e entediante.

Voltando ao tópico, a questão é que não há mais a disposição, a vontade real de fazer qualquer coisa a respeito de qualquer coisa: a acomodação tem limite, e o dia que der uma merda grande de verdade, quero, sinceramente, ver aqueles 99,99% da população se fudendo te forma tão glorificante, que me faça fazer isso:

Que fique claro que é só um exemplo.

Pois é, sou um filho da puta que odeia as pessoas e quero que elas morram de forma sádica e cruel só para ensinar uma lição de moral nas poucas pessoas que sobrarem. Não vejo problema nenhum nisso: todas as necessidades industriais, comerciais e políticas podem ser realizadas por robôs e/ou computadores, assim ninguém precisa se chatear com trabalho (até porque vai sobrar de tudo), o que faz com que tenhamos mais tempo livre para nos preocuparmos com a nova ordem mundial... sou um herói, eu sei.


Querer agradar
Uma grande necessidade do ser humano é ser aceito pelas outras pessoas, e para ser aceito (ou aceita) pelas outras pessoas é necessário que essas outras pessoas gostem de você. Melhor ainda, é preciso que essas pessoas não desgostem de você ("desgostem" existe? Soa tão estranho...).

Basicamente, o único motivo pelo qual a humanidade renuncia à guerra é para que as pessoas gostem das pessoas, vocês sabem, "do jeito que eu sou de verdade, sem que alguém tente me mudar": é praticamente um filme americano de adolescentes idiotas.

Seria realmente interessante alguém me acusar de ser subversivo...

É com base no "querer agradar" que milhões e milhões de "batalhas" são deixadas de lado. Claro é que idiotice brigar com alguém por causa de algo tosco, por exemplo uma tampa de caneta, mas há momentos em que a guerra deve ser travada, gostemos disso ou não. Há momentos em que devemos largar o computador (celulares, tablets e o caralho a quatro), parar de reclamar sobre coisas inúteis e ir foder o esquema (seja lá qual for esse esquema). Em uma frase, a guerra tem MUITOS pontos positivos.


Os culpados por essa bosta toda e os merdas que a compram

Imagem foda... mas prefiro Os Simpsons.

Há uma coisa que eu chamo de PSA: Pedido Subconsciente de Assassinato. O PSA é quando alguém ultrapassa certos limites aceitáveis sobre alguns assuntos (falarei sobre isso em outro post... me cobrem), coisas como o nível aceitável de pegação em praça pública, e nesses momentos a pessoa envia para todas ao seu redor um PSA, implorando para que seja morta com uma desert eagle.

Mas a questão do tópico não é a troca de DNA, e sim os culpados por esse profundo coma em que a sociedade está. Meus caros, os culpadas são TODOS os babacas que passam a mão na cabeça das pessoas (vocês tarados são realmente desprezíveis): são aqueles babacas (ou aquelas, o que é muito comum também) que querem agradar à tudo e à todos. São os imbecis que adotam a política do "vamos ser legais com o mundo para o mundo ser legal com a gente".

Num mundo em que quem realmente manda são os ídolos (independente de serem do ramo da música, da política, do jornalismo, dos esportes e até mesmo da internet) o que não pode acontecer, mas acontece todo dia, cada vez mais e mais, é ídolo olhando para seus fãs e dizendo coisas como "eu amo todos vocês", "vocês são tudo pra mim" e "fiz isso pra vocês".

Leiam meus lábios (força da expressão): SÉRIO PORRA? Beleza se você quer fama e fãs acéfalos, mas você REALMENTE precisa ser tão babaca, falso e pau no cu para conseguir isso? Mas o pior não é quem faz (ou seus agentes) é quem aceita, são os retardados que veem o ídolo falando esse monte de besteira E ACREDITA que é verdade. Caralho, é tão difícil assim ver que uma pessoa só quer A PORRA DO SEU DINHEIRO?! Porque, de verdade, a fama é só o método de conseguir dinheiro: se as mesmas pessoas que fossem fãs depositassem a quantia que gatariam com o ídolo numa conta, a fama não faria diferença nenhuma.



Sei que já coloquei essa música aqui no blog, mas é uma música foda com um cantor foda e que merece ser ouvida, então criem vergonha na cara e ouçam. Ou saiam do blog. Sério.

Ainda pior que a questão do dinheiro e da falsidade, é o querer agradar (sim, de novo): Gratidão (a sincera, a falsa é dispensável) com os fãs é uma coisa, mas querer agradar seus fãs só para eles continuarem sendo seus fãs é além de tosco, é ridículo. É, simplesmente, ridículo ser bonzinho com as pessoas só para agradá-las. Nem psicopatas fazem isso: psicopatas te enganam (seja como for) e na primeira oportunidade (nem que seja uma oportunidade mínima) te esfaqueiam pelas costas (literal e figuradamente falando). Comprove você mesmo: vá num hospital que cuida de distúrbios mentais e converse por alguns minutos com um psicopata: ele (ou ela) vai dar um jeito de te enganar (seja com qual intenção for) e o principal, ele (ou ela) vai ESFREGAR NA SUA CARA que você é um imbecil.

Resumindo: se você é um merda que agrada as pessoas só para elas gostarem de você e posteriormente tirar proveito disso, você deve morrer empalado de cabeça para baixo num poste de cobre fervente. E se você é um otário que acredita que aquele seu ídolo de merda realmente te ama, você merece ter C4 implantado em todos os seus órgãos e ser explodido parte por parte.


O politicamente correto

Já falei várias vezes aqui no blog: odeio o politicamente correto. Odeio ver todos (ou quase todos) os ídolos atuais PREGANDO que o importante é ser legal com tudo e todos. Sinceramente, qual a graça de dizer "sim" e "ok" pra tudo? Qual a graça de deixar de lado suas próprias opiniões só para que as pessoas gostem de você? Porra, se quer que alguém goste de você, desembolse 200 pratas e chame uma puta pra ficar alisando seu ego (eu disse EGO - não o site caralho!).

 Vocês não imaginam o quanto eu odeio ligar minha TV, abrir o Orkut (Twitter, MySpace, etc), visitar sites, sintonizar rádios e ler blogs e ver que todos eles (ou quase todos - coisa de menos de 10) estão agrandando o mundo todo. Eu sou um chato de nascença, então ver os principais meios de comunicação deixando de lado opiniões verdadeiras só para não receber reclamações de gente sensível (e burra) demais é torturante.

Prefiro muito mais um ídolo que xingue todos os seus fãs de forma sincera, do que um boçal falando o que as pessoas querem ouvir só para ter respostas "fofinhas" e "S2". De verdade, eu QUERO ver piadas de "mal gosto" sobre gente que morreu, reclamações acerca das merdas que as pessoas fazem as próprias vidas, ofensas para quem merece ser ofendido e putaria (no sentido não sexual) nos meios de comunicação.

É pedir demais que os meios de comunicação e os ídolos sejam minimamente sinceros? Ou vocês acham que a Globo ama o SBT, que a Jovem Pan gosta da Dumont FM, que o Terra tem parceria com a UOL e que todos os famosos são amiguinhos que se embebedam e usam cocaína juntos? NÃO CARALHO, as pessoas naturalmente se odeiam e querem se matar: as pessoas QUEREM a guerra. Da forma mais... antropológica possível, o ser humano não tem amigos e família, tem ALIADOS e INIMIGOS.

A guerra é uma das porras mais naturais que o ser humano pode fazer (e faz) e negar isso só para não ser odiado por alguém só pode dar merda, e dá! Anotem isso: pessoas odeiam, naturalmente, outras pessoas, todo e qualquer laço pacífico (sincero) se dá por conta de uma única coisa, e essa coisa se chama "sociedade". E não é a sociedade "grupo de pessoas com culturas semelhantes" e sim a sociedade "convivência baseada em laços familiares e/ou amizade baseada em conceitos semelhantes". Traduzindo: o ser humano só tem família e amigos porque a evolução faz com que o ser humano se una com quem é útil (sobre os mais diferentes aspectos) para si próprio".

O único pedido desse post é o mínimo de dignidade por parte dos porras que tem alguma voz ativa com seus fãs e adivinhem? Nenhum, absolutamente nenhum, está disposto a PERDER DINHEIRO por ser minimamente realista, sincero e altruista no que faz. Mas o que realmente me deixa puto nessa história toda é que todos eles MENTEM MAL.

Isso é foda: como se não fosse o suficiente toda a política do "não vamos falar mal para não desagradar", ainda fazem de forma porca e tosca. Porra cara, se você quer me fazer de otário seja mais inteligente que eu e minta de forma decente. Se você é um babacas igual aos que estou xingando, leia tudo que virá depois dos dois pontos com muita atenção: faça uma merda consistente para não cagar para fora do vaso. Deu para entender?


O não falar mal e o não falar

O politicamente correto inclui duas coisas, que só podem ser praticadas uma de cada vez: tem o "não falar mal" e tem o "não falar". Ambos são totalmente desprezíveis, mas vamos por partes:

O "não falar mal" é o chapa-branquismo, é o ser amiguinho de todos e só falar bem das coisas. É aqui que fica inclusa a política da boa vizinhaça, o bom e velho "fazer média". É praticamente se fingir de capacho para ganhar o osso grande: falso, hipócrita, vendido, chato, submisso (pois é, para agradar as pessoas tem que fazer o que elas querem) e moralista.

E tem o "não falar", que consiste em negar tudo ou fingir que nada aconteceu. Para ser sincero, não sei qual das duas opções é a pior, já que esta aqui conta com a mesma hipocrisia, a mesma falsidade e a mesma chatice, mas substitui a prostituição e a submissão pelo nariz empinado e pelo complexo de superioridade.

Ambas servem para a mesma coisa (apesar de terem métodos diferentes): não falar mal (de forma sincera) das coisas e/ou pessoas. Pois é, caros leitores imaginários, a putaria não existe só na internet e na zona não... diga-se de passagem, a da zona é muito melhor... não que eu precise, é claro.


Último recado para ídolos e meios de comunicação


Desculpem, não resisti.


Minha conclusão

O post não está exatamente do jeito que eu queria, mas para primeiro sobre o assunto até que serve... tenho absoluta certeza que falarei muito mais sobre isso, gostem vocês ou não. E creio que seja um bom passo na tentativa de deixar esse blog do jeito que era e que deveria ter continuado sendo (ficou totalmente horrível, então se tiver um jeito decente de falar isso, avisem aí nos comentários. Ou não, tanto faz).

Bem, o politicamente correto é uma bosta por dois motivos bem simples: primeiro que é um tiro no saco (saco hipotético, no caso das garotas) de qualquer um com o mínimo de inteligência e em segundo porque isso gera um ciclo vicioso que forma mais e mais ídolos com mais e mais fãs imbecis. O que eu falei esse post inteiro não é "saia xingando tudo e todos", mas sim "tenha dignidade e xingue quando acha que deve xingar", ou seja, só quero que vocês, leitores inexistentes, sejam mais francos com as pessoas: há momentos em que mentir é necessário, mas esses momentos vem acompanhados de uma forte sensação de "se eu responder com sinceridade me foderei de forma gigantesca" (o que se você for masoquista é muito bem vindo).

Aí você diz: "Ahh, mas eu quero ser um filho da puta como você".

E eu respondo: Leia isso.

Como último recado fica aí um pedido para vocês: seus pais te ensinaram (isto é, se eles foram bons pais) que você tem que falar a verdade sobre as coisas, então em situações viáveis (lê-se "quando der na telha ou quiser se foder") seja sincero com as pessoas, seja sobre sua opinião, seja sobre a opinião dela, seja o que for, garanto que vocês se foderão bastante, mas se divertirão e terão o mínimo de reconhecimento por não serem babacas arrombados que agradam as pessoas só por interesse... e sim, eu sei que é contraditório, mas fazer o que? A tendência da humanidade é ficar em cima do muro mesmo.

São 1:54 da manhã do dia 20/3/2010... estou cansado (fiz, na prática, 2 posts hoje), sem sono nenhum e quero que todos os chapas-brancas do universo explodam (parágrafo só para manter o costume de colocar o horário nos posts e dar exemplo de como é ser sincero).

See ya!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário