sábado, 12 de março de 2011

Porquês e Afins: Babacas da Internet

Aaaaaaaaaaaaaeeeeeeeeewwwww cambaaaaaaaaaaaaadddaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!

Eis que estou aqui para cumprir (ao menos uma vez), a promessa de escrever nesse blog que ficou tão largado desde o começo do ano (só tem 3 posts quando era para ter mais de 20), mas antes, vamos aos costumeiros avisos de início de post.

Resolvi não fazer mais o Vê Isso: além de estar de saco cheio da internet e do mundo (vocês sabem, só para variar), há tempos que não encontro nada realmente bom para lhes mostrar... quem ficar com saudades, é só clicar aqui e ver os posts antigos.

O outro aviso (que nem é um aviso, na verdade) é que vocês leiam os meus nos lá no Crepúsculo, nos quais eu não reclamo tanto e são muito mais curtos que aqui. E leiam também o Bacon, que vocês já conhecem e bem, tem bacon. Então, sem mais recados, vamos ao post!

Simbora!!!


Internet

Qualquer um com um mínimo de inteligência e curiosidade sabe quem criou a internet, para que a criou, quando a criou e tudo mais (claro que há informações ultra-secretas, afinal não dá para dominar o mundo contando seu plano pra geral). Além disso, a internet já foi e ainda é um dos maiores (senão o maior) motivos de debates e brigas, pelos mais diferentes motivos e com os mais diferentes resultados. 

Digamos apenas que se a Skynet não se originar dos tamagotchi, será da internet.


Debates e quebra paus

Dentre os muitos debates que a internet originou, o maior de todos é, sem sombra de dúvidas, sobre a própria internet: desde o momento em que foi criada, a internet foi alvo de perguntas como "para que serve", "como vai ser usada", "é útil" e "no que isso vai dar". Recentemente, a internet vem sendo alvo de perguntas mais filosóficas: "por que tem tanto otário na internet?", "quais os costumes que a internet nos tirou?" e "o que a internet fará consigo mesma?". O post de hoje é, principalmente sobre essa primeira pergunta: "por que tem tanto otário na internet?" e bem... não perca seu tempo lendo isso.


Manadas, cardumes e bandos

É, também achei que a estampa na roupa do infeliz fosse marca d'água.

Há gente idiota em todo lugar: no supermercado, no trabalho, na escola, na farmácia e, é claro, nas baladas (as quais eu generalizo e chamo, carinhosamente, de "inferno"). E é óbvio que a galera não ia deixar a internet passar em branco nisso tudo, o que faz com que haja centenas de tipos diferentes de babacas na rede mundial de computadores: os trolls, os haters, os Cavaleiros Brancos e os douchebags, que ilustram este tópico.

Estes quatro são apenas exemplos, mas estão aqui por um único motivo: são os mais ativos e os que tem mais membros (tá, são 2 motivos, mas é tipo shampoo e condicionador num pote só, que aliás, é uma ideia genial). E sim, agora acabou a parte explicativa do post: no próximo tópico as coisas ficam um pouco menos sem graça.


Real, virtual, 3D e hologramas

Sim, eu sei que isso é realidade aumentada, não encham o saco.

Entendo perfeitamente bem que milhões (ou até mesmo bilhões) de pessoas tem uma vida de merda (independente dos motivos para isso) e também entendo que muitas dessas recorrem à uma vida virtual (antes da internet, o esquema era se trancar em casa mesmo) para esquecer, mesmo que temporariamente, sua vida ruim. De forma simples, as pessoas usam a internet para tentar ter uma vida decente.

O ser humano, desde que surgiu foi impelido, seja por instinto seja por vontade (eis algo que dificilmente descobriremos realmente), para a guerra: independente do motivo, gostamos da guerra. Entretanto, com o passar dos milênios, nos tornamos o que chamamos de "civilizados" (o que é uma mentira, mas isso fica para outro post) e portanto abolimos (ou "quase") a guerra (estou generalizando, óbvio).

 A internet só tem uma única função básica: comunicação. Ela não serve para comprar, por exemplo, o que a internet faz é possibilitar que você comunique que você quer um produto e o vendedor o comunique que ele está disposto a te dar o produto desde que você dê um pequeno monte de papéis coloridos para ele. Ou seja, mesmo que alguém quisesse, não dá para fazer absolutamente nada concreto pela internet: só comunicar que algo concreto será ou não feito.

O que estou querendo dizer aqui é que tudo que é feito na internet é irrelevante, fisicamente irrelevante: não faz diferença alguma uma bomba atômica formada por pixels explodir, do mesmo jeito que uma frase de, sei lá, 200 caracteres, não muda nada no mundo real. O real só é afetado pelo real, e o único modo do virtual afetar o real é usando o virtual para comunicar alguém que algo real será feito. 


No mínimo, inútil

Eis o tema principal do post (sim, estou usando muito o "eis" ultimamente) e o motivo pelo qual existe: tudo, absolutamente TUDO, que os babacas da internet fazem na internet é totalmente inútil. Anotem isso: se você está na internet porque sua vida real é uma merda, tenha a decência de fazer sua vida virtual uma coisa melhor para você e para todo o resto da internet.

Quero dizer, há milhões de pessoas que fazem de tudo para serem completos imbecis no mundo virtual: reclamam de tudo, provocam outras pessoas sem motivo (eu faço isso, mas ao menos tenho argumentos... fajutos, mas existem), começam brigas (lê-se "brigas"), tiram a diversão de outras pessoas, atrapalham em tudo que podem e mais uma quase infinidade de coisas, mas o problema não é fazerem isso, mas fazerem isso por NADA, sem motivo nenhum, é fazer por fazer.

Peguemos como exemplo os Cavaleiros Brancos: estes defendem as putas da internet na esperança de conseguir qualquer retribuição (que tenha, de preferência, coisas não religiosas no meio). Eles tem todo o direito de defender quem eles quiserem, com ou sem argumento, mas por que fazer isso? É fato que eles não conseguirão nada com quem defendem, do mesmo jeito que é fato que serão odiados (e eventualmente esmagados) por quem ataca as garotas (ou "garotas") que eles defendem.

Ninguém se encomodaria com os haters, os Cavaleiros Brancos, os trolls, os douchebags ou com o caralho a quatro case estes não enchessem o saco de quem não liga para eles: é aquela coisa de não se meter onde não é chamado. Eu entendo que é sem graça encher o saco de quem pensa igual à você, afinal, eu também gosto de incomodar as pessoas (afinal, este blog só existe para isso), mas não o tempo todo, não como obrigação e por apenas um único motivo: sou um idiota desocupado.

Não fiquem chocados: já deviam saber disso logo no primeiro post... como eu era fofo e iludido... achava que teria leitores... MAS ENFIM, mesmo sendo um filho da puta vagabundo eu tenho consciência (pouca, mas tenho) de que por mais que eu xingue, reclame, defenda ou ataque algo ou alguém na internet, nada realmente muda: este blog só não é totalmente inútil porque posso... não... é inútil sim. E (para terminar bem o tópico) depois, de que adianta fazer tudo que é babaquice na internet e continuar com a vida de merda no mundo real?



Não há desculpa para os fracos

Eu sei que é só um rascunho, mas gostei da imagem.

De tudo isso, o que se tira é que todo e qualquer babaca, independente de sua "tribo" (gíria velha pacas né?), é um imbecil, um desocupado e acima de tudo um burro (estou falando no masculino por pura conveniência, mas isso se aplica à homens e mulheres): a questão principal não é o que a pessoa faz, nem para o que ela faz, mas sim com quem ela faz. Claro que o mundo seria um lugar muito melhor sem todas essas pessoas (e todas que as apoiam mas não são ativos), mas como ainda não temos como escolher alvos fixos para bombas nucleares, pelo menos devemos TENTAR incutir na cabeça dessas pessoas que fiquem entre si... não custa tentar... acho.

Seria como tentar ensinar uma ervilha como uma transmissão de avião funciona (antes que perguntem, não faço sequer ideia se um avião tem tranmissão), sendo a ervilha cega, surda, muda, tetraplégica e considerando que você esqueceu o manual de instruções... à noite... com os olhos vendados... e amarrado numa cadeira. Creio que já tornei claro o meu ponto.


Minha conclusão

Cambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaddddaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!! Duas semanas em seguida com posts é quase que um milagre de ano novo (desconsiderem que o ano começou há mais de 2 meses)!!!! E para comemorar, vamos com uma música foda:



Creio que já fiz o resumo de sempre no último tópico, então só me resta dizer aqui que eu espero, sinceramente, que todos os babacas da internet morram e fiquem sem conexão da internet (não necessariamente nessa ordem) até que aprendam a ter o mínimo de dignidade ou de respeito para com quem não tem uma vida de merda (o que vier primeiro), tanto "dentro" quanto "fora" da internet... bons tempos aqueles com conexão discada, sem a inclusão digital e pouca gente disposta a ficar "sem telefone" para desfrutar do mundo virtual... aliás, me lembrem de falar sobre isso qualquer dia desses.

Portanto, sem mais o que falar, despeço-me repudiando a traidora da Gabriela que ROUBOU minha frase de despedida.

See ya (o ORIGINAL)!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário