sábado, 21 de janeiro de 2012

Interrompemos a nossa programação para um comunicado importante

Já completa quatro meses desde o início dos ataques, mas só agora o Ministério divulgou a programação das operações no morro. Segundo o documento, deve começar nesta quarta-feira a operação de derrubada da mata e incursão militar na área, bem como parte da população local será retirada por questões de segurança. Graças às denúncias de corrupção e insubordinação, mais nenhum policial ou membros das equipes especiais podem fazer comentários com a imprensa, porém o Ministro garantiu que relatórios semanais serão publicados.

Agora já são muitos os relatos de aparições das Criaturas, sendo que muitos vídeos e fotos amadoras já foram divulgados na internet. Apesar disso, tanto nosso consultor, Cornelius Oliveira, quanto outros especialistas se mostram céticos com tais "evidências", afirmando que estes podem facilmente ser "brincadeiras de mau gosto". Segundo professores da Federal, "este pode ser mais um caso de 'monstro do lago Ness', 'pé-grande' ou qualquer outra criatura folclórica, na quais pessoas usam fantasias e artifícios para continuar uma lenda, apenas para assustar a população".

Ainda sim, está marcada para sexta-feira uma reunião entre militares, policiais e moradores do morro, para decidir qual será o destino das famílias que sofreram ataques, bem como as que correm perigo por morarem perto da mata. Além disso, alguns relatos de abuso policial surgiram, nos quais os moradores afirmam que foram agredidos, uns até levantaram a suspeita de que policiais estariam envolvidos com as Criaturas. "Isso é um absurdo, nenhum ser humano poderia cometer as barbaridades que os corpos apresentavam!", afirma o Ministro, que continua "Estou supervisionando pessoalmente as operações, e garanto que essas acusações são calúnias, obras que pessoas que querem lucrar com este momento de dificuldade".

Mais vestígios acerca das Criaturas tem sido encontrados nos últimos dias, e mesmo com a barreira policial, alguns moradores tem vendido folhas mastigadas, pedaços de madeira arranhados e até mesmo escamas (provindas, segundo teorias, da troca de pele, que a maioria dos répteis apresenta), como souvenirs, fato que acabou obrigando a polícia a tratar tal comércio como tráfico: dois moradores já foram presos e um está foragido.

Tais medidas entretanto pioraram a convivência civil com as tropas presentes no local, o que desagrada ambos os lados. Parte dos moradores pedem a retirada das tropas, mas há quem ainda confie nas operações. Já por parte militar, muitos estão desconfiados de que os moradores possam preparar um ataque, o que desestabilizaria completamente o cenário atual, podendo até mesmo aumentar a incidência dos ataques, que vem se mantendo na média de três ataques a cada dez dias.

O bloqueio policial à imprensa continua, bem como o crescimento do tráfico de drogas e armas, que já chega à ser 27% maior do que era antes dos ataques. Apesar das doações contantes de roupas, alimentos e produtos de limpeza, a quantidade já diminuiu, e faixas pedindo a constância das doações já são vistas em várias capitais do país. Os pontos de recolhimento incluem escolas públicas, igrejas, prefeituras e cartórios, as doações vão diretamente para os morro onde ocorrem os ataques, apesar da vistoria policial estar ainda mais apertada. Ainda segundo a programação das operações, ajuda internacional deve ser destribuida no morro pelas tropas especiais, e contarão com banheiros químicos e brinquedos para as crianças das famílias atingidas.
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário