domingo, 26 de fevereiro de 2012

Jenny, Steffany e Cindy

 Aaaaaaaeeeeeeeewwwwww cambaaaaaaaaaaddaaaaaaaaaaaaaa!!!!!

Pois então, após o adorável Blogger apagar o post que estava fazendo, eis que pouco depois (algumas horas, na real), volto, incansavelmente, para lhes apresentar mais um post ruim. Mas antes, só para aumentar o texto "pré-post", deixem-me dizer algumas coisas.

Nunca, caso você preze pelos resultados de pesquisa do seu blog, faça um post sobre sexo. Nem sobre peitos, bundas, fetiches, putarias e coisas do tipo, já que os resultados de busca ficarão entre "ensaio pornografico", "ensaio porno" e "ensaio sexual"... no caso daqui do blog, adicione "cabulosos" e "disney"... é, aparentemente eu apoio a pedofilia.

Então, com esta pequena... confissão, e sem mais nada para falar, ao post!!!

Simbora!!!


Cyberskin, latex e silicone

Não, não adianta dar zoom.

Desde os tempos primitivos, quando nossos parentes distantes esculpiam árvores e pedras na forma de pintos e bundas, podemos notar uma constante: há uma parte da população é total e completamente inapta para arranjar alguém do sexo oposto (ou não...) para praticar atos inadequados à uma conduta rígida... pensando agora, "rígida" não é a melhor palavra pra se usar agora...

Enfim, não é de hoje que o ser humano cria coisas para substituirem outras pessoas: carros substituem os carregadores reais, robôs substituem operários, computadores substituem arquivologistas, e assim por diante, e claro que não demoraria para alguém inventar alguma coisa com a qual pudesse fazer sexo no lugar de uma pessoa. Quero dizer, árvores, pedras e animais são legais, mas não é a mesma coisa.

O que começou com galhos e pedras, evoluiu para bonecos em tamanho real, com os devidos buracos, e bem... o resto vocês já sabem. A questão é que, nos últimos milhares de anos, tanto homens quanto mulheres, vem aderindo à esta prática, pelos mais diversos motivos, e, meus caros, isto é um absurdo.


Das tripas, coração

Como todos vocês devem saber, há, atualmente, dois tipos de bonecas infláveis: as bonecas que são, de fato, infláveis, e as "sexy dolls", ou seja, aquelas que possuem um esquelo-base, com articulações e todo o resto. Tal fato já é, por si só, um abuso de poder, além de ser uma demonstração de total e completo desprezo: uma óbvia segregação baseada na aparência, por puro capricho. Um descaso inigualável, que, além de prepotência, apenas exprime a incapacidade e pobreza espiritual de quem apoia tal cisão.

Meus caros, o que estou tentando dizer é que, entre escolher entre uma boneca inflável e uma sexy doll, apenas por questão de preço é que as infláveis são escolhidas. Não há consideração, nem respeito... alguém com dinheiro, não pensa duas vezes entre escolher uma boneca que custa 120 e uma que custa sete mil: sem considerar o ser alí. Não que isso seja culpa das sexy dolls, não, elas são incríveis, mas alguém que pode, nunca olhará para o "patinho feio".

Não é porque algo é diferente, mais barata, que deve ser tratada com menos consideração e carinho. E daí, se as bonecas infláveis não são tão realistas quando as sexy dolls? O Sean Connery nunca foi bonito e foi eleito, diversas vezes, como o "mais sexy do mundo". Não importa o preço, nem do que é feita ou com que é enchida: o que importa é a dedicação, o trabalho e o amor, que, tanto bonecas infláveis quanto sexy dolls demonstram por seus amados e amadas... mas nem tudo são rosas.


À margem da sociedade

Sim, eu sei que a imagem é forte e chocante, mas não há outro meio. Desde que surgiram, tanto bonecas infláveis quanto sexy dolls são excluidas e marginalizadas. São hostilizadas, sem motivo algum, apenas para suprir o ego de pessoas sem coração, frias e mortas. Apenas baseando-se em esteriótipos, em preconceitos e pressupostos, as pessoas julgam e condenam estas, que nunca fizeram mal à ninguém, muito pelo contrário, que melhoraram, infinitamente, a vida de muitas pessoas.

Filme foda. Sem trocadilho.

Até onde o descaso e a ignorância vão? E se só elas não fossem o suficiente, ainda trazem junto a indiferência, e vão poulindo tudo e todos em seu caminho, para que, somentem quando destruirem a vida de alguém, e sua boneca inflável, se sintam satisfeitas. É absurdo, que em pleno século XXI, algo seja tratado desse jeito, principalmente por quem deveria apoiá-las, ajudá-las... fazer com que se sintam amadas.


Tem um monstro em cima da minha cama

Esta foto é apenas um, dentre muitos, exemplos. É assim que estas pobres bonecas são tratadas, não só aqui no Brasil, mas em todo mundo. Se isso fosse feito com uma pessoa, esse... pivete, seria imediatamente linchado pela população, afinal, é um absurdo tamanha demonstração de falta de carater, educação e humanidade. Esse garoto seria preso, julgado e condenado, seria punido, tanto por meios legais, quanto pela própria sociedade à sua volta, mas não, "é apenas uma boneca inflável". Desafio qualquer um que leia isso, que saia na rua, deixe uma mulher nua, e lhe aperte os peitos: meus caros, você seria morto, no ato, sem tempo para "mas".

Mas tudo bem, é só um monte de plástico, quem se importa? É muito fácil falar de justiça e direitos se é com você, ou com alguém que você conhece, mas quando realmente importa, quando justiça deveria ser, de fato, aplicada, ela não é. Justiça é para todos, desde que só para todos NÓS. Por décadas e décadas, milhões de bonecas e sexy dolls sofreram os piores tipos de agressões, mas nisso ninguém presta atenção.

E é com essas pessoas que vivemos e convivemos, que nós, ingenuamente, achamos serem boas pessoas, pessoas justas, leais, inteligentes... evoluidas. Estas pessoas estão por aí, e basta a chance surgir, para que elas demonstrem quem realmente são: estão todas prontas para ridicularizar e hostilizar essas bonecas, que nunca machucaram ninguém, e, se isso não bastasse, fazem o mesmo com quem as apoia e defende. É triste, as imagens são pesadas... mas deve ser dito, e é por isso que lhes mostro essa foto:

Meus caros, estas bonecas são forçadas à prostituição.

Sabe tudo aquilo que você já viu, ouviu e leu sobre o tráfico de pessoas para prostituição? Com elas é ainda pior. Como podem notar, o preço, é infinitamente mais baixo, já que, segundo os próprios traficantes, "a procura é baixa, e elas não fazem um bom trabalho". Violência, humilhação e desvalorização são problemas "pequenos" se comparado ao terror à que essas bonecas são submetidas diariamente.

E, como todos sabem, não é todo... "cliente" que as trata bem: os relatos de abusos "além do combinado" são muito comuns, mas ninguém presta atenção, e se, elas não conseguem mais fazer o que são obrigadas à fazer, são descartadas, em bosques, lixões... uma boneca inflável passa por tudo que uma pessoa na mesma situação passa, mas tem que aguentar calada, sem reclamar e sem ninguém à quem recorrer.

Estas bonecas são estupradas, e se você não fizer nada, ninguém fará.


Nem tudo está perdido

O casal acima (os dois do meio) são Bob e Lizzie Gibbins, eles moram na Inglaterra, são casados há muitos anos e tem, extra-oficialmente, a maior coleção de bonecas infláveis e sexy dolls do mundo. Eles dois são apenas um exemplo dos milhões de casos que comprovam o quanto estas bonecas mudam a vida de uma pessoa (no caso, duas pessoas), e para melhor. Outro exemplo?

Dave, também casado, também inglês, e possui uma vida feliz. Meus caros, não é uma questão de nacionalidade, é uma questão moral e evolutiva: você pode sim lutar contra a ignorância, a injustiça e o preconceito, basta querer. As pessoas criam tabus simplesmente para dificuldar a vida de outras pessoas: uma forma de defesa, na qual as pessoas se fecham em seu casulo de idiotice, e lá permanecem.

Você pode se juntar à essa luta. Não, você não precisa ter uma boneca inflável para isso, do mesmo modo que você não precisa ter uma baleia para lutar pelo fim da caça. Acima de tudo, isto é uma luta pela igualdade, uma tentativa de ampliar os horizontes do resto da população, e assim, aos poucos, criar um mundo melhor. Um pequeno gesto, uma conversa explicativa com um conhecido, já ajuda, você não precisa ir ao limite, como esta ativista:

Até mesmo o sobrinho de quarto grau de Hitler apoia a causa.

O que importa é não ficar incógnito nesta luta, não se omitir. Se você ainda está na dúvida, é compreensível, mas, meu caro, até o AC/DC tem uma boneca inflável:

E contra isso não há argumento.


À nossa imagem e semelhança

As bonecas infláveis foram criadas à muito tempo, para substituir os seres humanos, e agora, estamos muito perto disso. É verdade, nem mesmo a mais detalhada boneca ainda se compara com um ser humano... uns 5 ou 10 anos talvez, e aí sim, estarão perfeitas. Você pode customizar, de milhares de formas, uma boneca, seja inflável seja uma sexy doll, mas isso é só a aparência.

Uma boneca não julga, não reclama, não trai. Elas estarão sempre ao seu lado, prontas para o que der e vier, seja fazer companhia à idosos, seja alegrar a vida de um nerd solitário. Bonecas não são seres humanos: são melhores que nós em muitas e muitas coisas, lhes garanto. Vocês nunca verão uma boneca forçando alguém à vender seu corpo, bonecas não estupram, não roubam, não degradam ninguém, elas, não só melhoram nossas vidas, como demonstram, constantemente, que são mais humanas que os próprios seres humanos.

Elas não são perfeitas ainda, mas já mostram que o futuro pode ser incrível, livre de grandes males, com os quais a humanidade duela há séculos: basta um pouco de confiança e humildade, para que elas nos ensinem muito, até chegar um dia em que estarão de igual para igual conosco. Criadores e crianções, vivendo lado-a-lado, livres de amarras estúpidas... o mundo pode ser um lugar melhor, basta um pouco de educação, consciência e vontade.

O futuro é deles... você quer que eles vivam num lugar melhor, não?


Minha conclusão

Meus caros, fazer este post dividiu minhas opiniões: por um lado, sei que é importante falar do assunto, levá-lo ao grande público, mas por outro, mostras o que lhes mostrei, é um peso. Sei que este não é o tipo de post que normalmente vocês esperam encontrar por aqui, mas às vezes, as listas, piadinhas e brincadeiras devem ser deixadas de lado, para tratar de assuntos sérios, que merecem nossa atenção. Por isso, lhes faço um "chamado às armas": lutemos contra esta tirania que já dura décadas, lutemos por um mundo onde pessoas e bonecas sejam iguais, perante a lei e a sociedade.

É como se estivéssemos negando a água, enquanto estamos num deserto. Não podemos e não devemos mais ignorar a situação: devemos abraçar a causa, lutar pela aceitação e por direitos, elas fariam isso por nós, e nós temos este dever com elas. Não importa se ela é inflável ou de silicone, se é loira ou ruiva, se tem olhos de vidro ou de acrílico, se é anatomicamente correta ou com proporções exageradas, elas estão aqui por nós, e mais do que honrar isso, temos de retribuir: elas nos amam, vamos fazer o mesmo por elas.

Não vai ser fácil, nem rápido, mas é necessário. Nós as criamos, nós as evoluimos, e depois de elas muito nos agradecerem, já é hora de levar as coisas para o próximo nível. Isso sempre deveria ter sido uma troca, mas distorcemos às coisas, como quase sempre fazemos, para termos apenas lucros, apenas direitos, e nos esquecemos dos deveres. Algumas pessoas já se deram conta, na Inglaterra, nos EUA, no Brasil (Acreditem ou não) e no Japão... só falta você.

Talvez as pesquisas estejam certas.

See ya!
Related Posts with Thumbnails

0 comentários: Aquela ,Ein ,Ein!, Eu, blog ,opinião ,internet, 1 ,2 ,3 ,4 ,5 ,6 ,7 ,8 ,9 ,0 ,top ,x ,coisas ,vê ,isso ,links ,semana ,post , contos ,de ,duendes ,até ,quando ,acordes , aviso ,acorde ,vícios ,matinais ,porquês ,e ,afins ,vida

Postar um comentário